Ginásios e outdoor

Este é o treino perfeito para se manter em forma durante a gravidez

O MIIT é um workout de intensidade moderada que traz benefícios como redução da pressão arterial e produção de endorfinas.
Existem alguns sinais de alerta.

Durante a gravidez, o corpo passa por diversas mudanças, mas a mais notória é o aumento do volume na zona da barriga, claro, e em várias outras zonas do corpo, como as pernas. Durante este período que dura cerca de nove meses, é normal surgirem desejos de comer doces, fast food, entre vários outros. Depois, seguem-se os arrependimentos e, mesmo após o parto, o desconforto quanto à própria imagem física.

Como todos sabemos, o exercício uma das melhores maneiras para perdermos peso, mas, estando grávidas, torna-se numa tarefa mais difícil e, muitas vezes, perigosa. É aí que entra o MIIT, a modalidade perfeita para aquelas que pretendem manter uma figura que lhes agrada, sem colocando o bebé (e elas mesmas) em risco.

“É nada mais do que uma adaptação do convencional HIIT (High Intensity Interval Training) para Moderate Intensity Interval Training. As guidelines para treinos na gravidez apontam para uma intensidade leve-moderada de modo a servir as necessidades da gestante sem colocar em risco a segurança do/a bebé e da própria mulher”, conta à NiT Daniel Mendes, o personal trainer e responsável pelo projeto JRNY Fitness. Ressalva que, quer a praticante seja experiente ou não nos workouts, não deve exagerar e esforçar-se demasiado.

É, portanto, uma boa estratégias para conseguir atingir os benefícios do treino intervalado, que incluem a redução da pressão arterial — o que é muito importante para a prevenção de uma condição de pré-eclampsia —, maior produção de endorfinas (a hormona da felicidade) e a regulação dos níveis de cortisol.

Tal como vários outros, o MIIT pode ser adequado para grávidas desde que seja feita uma seleção cuidada do tipo de exercícios escolhidos. “Gosto de dizer que, não havendo qualquer comprometimento de saúde, não estão proibidas de nada. Apenas devem ser acompanhadas pelo profissional de saúde e de exercício, de modo a perceber-se quais são os melhores exercícios a adotar durante a prática”, acrescenta Daniel.

Devem ser evitados sets que envolvam alto impacto, flexões do tronco, movimentos bruscos e instáveis e exercícios de barriga para cima (e, como é óbvio, para baixo). “Aliado a um ajuste adequado de intensidade, períodos de repouso e de trabalho, poderão ser retirados os benefícios com toda a segurança”, realça o PT. Por outro lado, recomenda práticas que envolvam a zona pélvica, períodos de repouso entre séries mais longos, onde acompanha sempre a evolução da frequência cardíaca e pressão arterial. Além de isto, há sintomas que são um alerta, nomeadamente as tonturas e o sangramento. Nesse caso, tem mesmo de parar e, caso necessário, procurar ajuda médica, para se proteger a si e ao bebé.

A MommyGrow, um projeto criado por Mariana Pereira e Sara Caetano, cujo principal objetivo é apoiar e manter as mulheres ativas pré e pós-parto, também tem algumas dicas. “Talvez este seja um tipo de treino mais desafiante para quem sempre esteve habituada a fazer treinos mais intensos, no entanto é importante perceber que esta fase é um momento onde o corpo sofre grandes alterações. Este precisa de se adaptar para criar espaço e permitir o crescimento e desenvolvimento de uma nova vida. Uma especial atenção para não esquecer que a gravidez não é altura para desafios”, contam à NiT.

Idealmente, as grávidas devem cumprir 150 minutos semanais de atividade física de intensidade moderada. Têm, então, a hipótese de devidir estes minutos por treinos mais longos ou mais curtos, ao longo dos dias. “Com o treino MIIT pode, por exemplo, experimentar realizar treinos entre 20 a 30 minutos. Começar por criar um circuito entre quatro a seis exercícios, com 30-45 segundos de exercício e os mesmos de descanso, terminando cada volta completa com um minuto e meio a dois de recuperação. Realizar entre três a cinco voltas”, explicam as MommyGrow. Tal como a JRNY Fitness, deixam claro que o melhor é falar antes com o seu médico.

A JRNY Fitness, que se foca muito em exercícios para grávidas, tem várias outras propostas de workouts. Pode ler este artigo da NiT para descobrir alguns.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT