Ginásios e outdoor

Este francês vai correr 100 maratonas em 100 dias para salvar o planeta

Nicolas Vandenelsken está a cumprir um desafio extremo para alertar o mundo para as alterações climáticas.
O jovem francês termina a prova a 10 de dezembro

A prova começou a 3 de setembro, dia em que Nicolas Vandenelsken completou a primeira maratona. O objetivo passa por chegar ao número redondo de 100 maratonas em cem dias.

“Estou a fazer ao meu corpo o que estão a fazer ao planeta”, revelou o francês quando chegou a Paris por altura da sua 84.ª maratona, na sexta-feira, 25 de novembro. Pela frente tem ainda mais 16 maratonas.

O desafio vai levá-lo um pouco por toda a França. “Aqui, respiramos cimento. É ótimo”, brinca ao passar pela zona urbana da capital francesa.

Até ao momento já percorreu mais de 3.500 quilómetros, mais de 4.200 efetivamente cruzados em França, numa rota que irá desenhar um coração no território francês. Pelo caminho, vai visitar associações, agricultores e crianças.

“Estou a sujeitar o meu corpo ao mesmo que estamos a sujeitar o planeta. Essa é a mensagem que quero passar e penso que o desporto é o meio certo para chegar ao maior número possível de pessoas”, explica.

Trata-se de um desafio exaustivo, capaz de pôr à prova os mais bem-preparados. “Com a minha mente e treino, sou capaz de completar a prova, mas não aconselho ninguém a fazer 100 maratonas em 100 dias, porque daqui a cinco ou dez anos vou sentir isto com força nas minhas articulações.”

Se tudo correr como previsto, irá correr a última maratona a 10 de dezembro. Consigo traz um manifesto repleto de medidas que devem ser adotadas. “O meu objetivo é que uma delas passe a ser lei.”

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT