Ginásios e outdoor

Este trilho leva-o diretamente até um dos maiores tesouros do Gerês

O Poço Azul é um local idílico e que poucos conhecem. Mas prepare-se para uma caminhada de 11 quilómetros.
Ma-ra-vi-lho-so.

Viajar e conhecer o mundo é incrível, mas descobrir os recantos maravilhosos e os tesouros mais bem guardados do nosso País não tem preço. O Gerês é um dos locais com mais segredos por descobrir. E não importante quantas vezes o faça, há sempre algo novo entre as paisagens esverdeadas e rochosas que compõem este incrível parque nacional.

O idílico Poço Azul é um dos segredos mais bem guardados da região. E esse secretismo é fácil de entender. Para encontrar este tesouro precisa de percorrer 11 quilómetros a pé por caminhos ingrimes de terra batida. O ponto de partia para a descoberta começa no Miradouro das Rocas, onde a vista panorâmica para a natureza circundante serve apenas para começar a perceber o espetáculo de beleza natural a que vai assistir durante o resto do caminho.

Segundo Anabela e Alexandre, criadores do blogue “Vagamundos”, o trilho segue por um estradão de terra batida que não oferece qualquer dificuldade. “O primeiro ponto de interesse do Trilho do Poço Azul é a Cascata do Arado, mas para a ver terá de fazer um pequeno desvio. Por isso, recomendamos que guarde a visita para o regresso, até porque vai-lhe saber super bem refrescar-se com um mergulho depois da caminhada de regresso do Poço Azul”.

Seguindo caminho, vai deparar-se com a primeira subida ingrime do trilho. Ultrapassado este obstáculo mais exigente, chega um caminho que passa por uma maravilhosa floresta, onde vai encontrar duas fontes: a Fonte das Letras e a Fonte do Curral da Malhadoura. Os experientes viajantes alertam para o facto de este ser um bom spot para descansar. “Junto a esta última existe um pequeno merendeiro improvisado, perfeito para fazer uma curta pausa e repor forças”.

Nos próximos metros vai encontrar provas de que a vida rural existe nesta serra. Além do Curral dos Porcos, é provável que veja vários abrigos de pastores, alguns deles magistralmente cravados nos penedos. Depois de admirar estes pedaços de história do presente, continue em direção ao rio Conho. Atravesse-o através das Ponte das Servas e deixe-se encantar pela paisagem verde que o rodeia. E continue a andar durante mais um quilómetro até encontrar uma lagoa com águas cristalinas. Chegou ao Poço Azul. A melhor forma de celebrar esta conquista é dar um mergulho na água gélida. Sem dúvida. Para voltar basta seguir o caminho inverso.

Carregue na galeria para descobrir a idílica lagoa conhecida como Poço Azul e alguns troços do caminho que tem de fazer para lá chegar.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT