Ginásios e outdoor

FitFlix, a nova aplicação criada por uma portuguesa com treinos para fazer em casa

O projeto de Jéssica Matos foi lançado há cerca de uma semana e já conta com 100 alunas entre os 20 e os 60 anos.
Comece já a treinar.

Jéssica Matos tem 28 anos, é personal trainer e apaixonada por desporto desde muito cedo. “Desde os quatro ou cinco anos que pratico exercício físico, tinha muitas atividades, desde karaté, ginástica, natação, hip hop, step”, conta à NiT. Tirou uma licenciatura de Educação Física e Desporto na Universidade Lusófona e trabalhou em vários ginásios. Decidiu despedir-se e deixar para trás o “emprego seguro” para enveredar pela área do empreendedorismo. Agora criou uma aplicação de fitness — a FitFlix.

A ideia surgiu em Paris, cidade para onde foi viver com o namorado André, que recebeu uma proposta de trabalho em setembro de 2021. Nesta altura, Jéssica, com 26 anos, já tinha o Girls Fitflix, na plataforma digital Hotmart, onde disponibilizava vídeos de treino e exercícios para fazer em casa. Pode saber mais sobre este primeiro projeto da personal trainer neste artigo da NiT. “O meu trabalho, sendo no digital, não tinha limitações geográficas, e decidi ir com ele para Paris. Fomos viver juntos pela primeira vez.”

Rapidamente, Jéssica percebeu que queria fazer mais. “Os serviços da plataforma não estavam tão desenvolvidos como queria, tinha a necessidade de criar algo mais personalizado e um serviço de maior qualidade para as minhas aulas”, explica. “Tenho um lema que é: ‘menos desculpas, mais soluções.’ Queria criar um processo de treino que fosse tranquilo, giro, acessível e divertido para as minhas alunas. Algo que lhes desse vontade de querer voltar.”

E foi mesmo em Paris que a FitFlix nasceu. “No início de 2022, poucos meses após nos termos habituado à nova cidade, surgiu em conversa. O meu namorado é engenheiro informático e nunca tinha criado uma aplicação. Para ele, era um desafio. Para mim, significava continuar neste ramo do empreendedorismo. Foi juntar o útil ao agradável”, diz.

O nome da aplicação não é por acaso. É como se fosse a “Netflix dos treinos”. O desenvolvimento começou a ser feito ainda em Paris, mas Jéssica e o namorado regressaram a Portugal em setembro de 2023. Por isso, a FitFlix foi lançada já no nosso País, há cerca de uma semana.

“Tal como as plataformas de streaming para ver filmes e séries, também os meus treinos estão divididos por temporadas e episódios”, explica. Há exercícios de todo o tipo: membros superiores, glúteos, abdominais, full body, cardio, fat burn, pernas e também o método low pressure fitness (que visa diminuir a cintura, tonificar a barriga e a recuperação pós-parto).

As temporadas estão divididas por grupos musculares e cada episódio tem entre 15 a 30 minutos. “Cada aluna que aceda à zona dos planners — a pasta com o planeamento das aulas – escolhe o seu objetivo, a frequência semanal e a duração do treino que se compromete a fazer. Por exemplo, pode decidir realizar exercícios de tonificação de pernas e glúteos três vezes por semana. Na segunda-feira, pode optar por um treino de 30 minutos ou dividir (por exemplo, o primeiro quarto de hora de glúteos express e o tempo restante de superiores express), na quarta-feira pode repetir ou optar pelos 30 minutos de full body”, explica. Cada temporada tem entre 10 a 30 episódios (aulas) e representa a evolução do treino. “Por exemplo, na primeira temporada podem trabalhar com garrafões, garrafas de água ou cargas mais iniciantes. Na segunda, já vai haver uma progressão da estrutura do treino, com outros materiais”, acrescenta. As aulas são dadas ao vivo através do Zoom e depois ficam gravadas e disponíveis na nova aplicação.

“O importante é começar a mexer-se”, diz. Por isso, os equipamentos utilizados nas aulas são muito simples. “Uma mochila com livros ou garrafas é suficiente para quem está a começar. Depois com o passar do tempo, o corpo acaba por necessitar de mais e aí podemos começar a usar halteres de discos para ajustar a carga mediante o grupo muscular, kettlebells ou mesmo bandas elásticas.”

Atualmente, a FitFlix já com cerca de 100 alunas entre os 20 e os 60 anos. A comunicação entre a personal trainer e as clientes faz-se através do WhatsApp. Apesar de o seu nicho serem as mulheres, Jéssica garante que os treinos podem ser feitos também por homens. No entanto, os planos de treinos são reservados a maiores de 16 anos. “A minha missão é mesmo que a população se torne mais ativa e menos sedentária”, garante.

A primeira aula de cada temporada é gratuita. “É como se fosse o trailer para determinado tipo de treino, daquela série e temporada.” No total, neste momento, há 20 aulas gratuitas. Depois, terá de começar a pagar, mas “quanto mais meses comprar, mais baixa fica a mensalidade”. Ou seja, se optar por seis meses o preço é de 79,99€ (13,33€ por mês), se escolher três meses o valor é de 49,99€ (16,66€ por mês). Um só mês fica por 17,99€. A subscrição também dá acesso à área de nutrição, com uma nutricionista contratada por Jéssica que cria planos alimentares para cada aluna, escreve receitas e dá masterclasses. Pode descarregar a app em Android e também em iOS.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT