Ginásios e outdoor

De padeiro a CEO de uma cadeia de ginásios: Hélder Ferreira quer conquistar o País

O criador do Fitness UP prepara-se para abrir a primeira unidade fora do norte e centro.
Abriu o primeiro clube em 2012.

Já trabalhou como padeiro, mecânico, rececionista e até agente de seguros. O currículo de Hélder Ferreira é extenso e versátil. Ainda assim, em primeiro lugar, assume-se como “um sonhador”. Agora, é CEO e fundador de uma das grandes cadeias de ginásios portuguesas, o Fitness UP

Tinha apenas 17 anos quando foi contratado para trabalhar como rececionista num Health Club, uma experiência que permitiu conhecer todo o funcionamento de um clube de fitness. Durante os primeiros anos, essa função era repartida com a licenciatura em gestão, pelo que rapidamente percebeu o que estava certo e errado no espaço onde trabalhava.

Acabou por ascender à posição de Club Manager e fez várias tentativas para tornar o espaço viável, mas acabou por se demitir. O passo seguinte foi um projeto próprio numa outra área de negócio e dois anos mais tarde voltou à mesma empresa.

Passaram-se anos de trabalho, entrega e disciplina, que culminaram naquilo que criou em 2012. “Acredito que o facto de ter atuado em várias áreas e com diferentes funções me deu algum background para a posição que tenho neste momento”, diz à NiT.

Os clubes têm um ambiente diferente.

Com 40 anos, detém uma marca com 22 clubes e que promete continuar a crescer por todo o País. O objetivo, garante, é terminar este ano com 24 ginásios em funcionamento. Mas já lá vamos.

A cadeia de ginásios Fitness UP nasceu em 2012, há 8 anos, em Famalicão. Nessa altura, o que nós queríamos era criar uma versão fitness do mundo ‘Walt Disney’. Depois de percebermos o impacto que tivemos na localidade, o sonho foi crescendo em cada um de nós: em mim e nos elementos da equipa que estiveram do meu lado nessa e noutras fases”, conta o CEO.

Hélder Ferreira não vê o Fitness UP como um ginásio. Em vez disso, descreve-o como um antídoto contra os ginásios aborrecidos. 

“A minha missão, enquanto CEO e fundador do Fitness UP, é precisamente essa: levar a todos os cantos de Portugal a felicidade em forma de exercício e de bem estar físico e mental. É esse o porquê da criação deste antídoto”, revela.

Parte desse objetivo é alcançado através do ambiente disruptivo presente em todos os clubes da cadeia nortenha. A decoração destaca-se pelos néons, grafittis e até pela presença de DJ durante os treinos.

A pandemia teve, claro, impacto em todos os negócios e o setor do fitness não foi exceção. No entanto, para Hélder o saldo é positivo: “Revolucionámos o mercado do fitness ao criar aquilo que muitos acharam impossível, um Ginásio Online onde todos podem treinar no conforto da sua casa. Acreditamos que este é um serviço complementar ao que oferecemos nos nossos espaços e estamos a apostar, todos os dias, na duração deste projeto para o futuro.”

E continua: “A pandemia permitiu-nos também estar mais próximos do que nunca da nossa comunidade. Durante todo o tempo que estivemos encerrados — e também durante o desafiante processo de reabertura — conseguimos sentir o apoio e o carinho de todos os que diariamente nos escolhem para fazer do Fitness UP a sua segunda casa. Isso é o mais gratificante que levamos de todo este período.”

Há DJ sessions durante os treinos.

A prova de que tudo é possível é que a cadeia abriu um clube em plena pandemia. Foi no dia 1 de agosto que São João da Madeira recebeu oficialmente uma unidade Fitness UP, mas Hélder não vai ficar por aqui.

O CEO disse em exclusivo à NiT que está a preparar-se para abrir o primeiro clube fora do norte e centro do País. “Setúbal será um clube muito importante para nós, já que marca a nossa entrada mais a sul. Estamos muito expectantes mas, acima de tudo, estamos preparados para a luta.”

A abertura está prevista para dezembro e não será a única a acontecer esse mês. Também Póvoa do Varzim deve receber um espaço de treino com assinatura Fitness UP nessa altura. “O clube que vamos abrir na Póvoa de Varzim situa-se em frente à estação de metro e será um dos maiores da cadeia. O investimento, à semelhança do que acontece nos outros clubes, será na ordem dos 1.2 milhões de euros”, conta.

Segundo Hélder Ferreira, as novas localizações são escolhidas com o objetivo de formar uma rede sólida de clubes de norte a sul de Portugal. Qualquer pessoa que se inscreva no Fitness UP pode treinar em todos os ginásios da cadeia sem custos adicionais. “Além disso, na escolha das localizações temos em conta a densidade populacional da cidade em questão.”

Com um ano atípico, o fundador da cadeia de ginásios nortenha já tem objetivos para 2021: fechar esse ano com 35 clubes em funcionamento, esperando marcar presença no sul do País.Os desafios, passados nove anos, continuarão a ser os mesmos que no dia em que abrimos o primeiro clube da cadeia: é uma luta constante e diária por melhorias e pela perfeição.”

O Fitness UP oferece mais de 200 aulas por semana e serviços de Personal Training, nutrição, massagens, fisioterapia e, ainda, um canal de fitness online (UP TV). A “cadeia de clubes prestige low-cost” tem valores semanais a partir de 3,90€.

Os clubes têm néons.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

NiTfm
Novos talentos

AGENDA NiT