Ginásios e outdoor

Greenfits tem uma coleção desportiva completamente biodegradável — o planeta agradece

A marca também vende swimwear e até tem uma opção em que pode personalizar o seu biquini como quiser.
Uma nova marca a pensar no planeta.

A roupa que é despejada em aterros sanitários pode demorar entre 200 a 300 anos a decompor-se. É um dos grandes problemas ambientais da atualidade devido à rapidez com que as etiquetas fast fashion lançam e relançam coleções novas — o desperdício têxtil é cada vez maior. Esta situação não é só prejudicial para o planeta como também para as comunidades espalhadas pelo mundo, que vivem junto das gigantes montanhas de roupa que as lojas “deitam fora” todos os dias.

Com esta questão em mente, Sofia Fernandes, personal trainer, decidiu criar uma coleção de roupa desportiva com tecidos biodegradáveis que demoram apenas três anos a decompor-se. “Como somos ambas PTs, e gostamos de treinar, decidimos criar peças diferentes, com qualidade e que fossem amigas do ambiente”, conta Sofia à NiT.

Sofia Fernandes tem 35 anos e é licenciada em condição física e saúde no desporto. Fez o terceiro ano do curso no Brasil e foi lá que percebeu o enorme potencial da roupa desportiva e pensou poderia ser uma aposta a fazer no País. “O terceiro ano de faculdade fiz no Brasil, onde a oferta é enorme e de grande qualidade. Quis criar esta marca em Portugal para fazer a diferença, principalmente em relação à sustentabilidade, porque gostava de ter uma linha inteira feita com tecidos biodegradáveis e reciclados”, explica.

Por cá, ainda não é possível encontrar tecidos desportivos, como as lycras, que sejam biodegradáveis. Por esta razão, Sofia teve de importar do Brasil a malha com que iria confecionar as peças de roupa. Fez um protocolo com três ateliers que produzem as coleções da GreenFits em pequena escala, onde todos os materiais são reaproveitados e nada é deitado fora. Sofia conta que há uma página especial na loja online onde é possível comprar os artigos que não passaram no controlo de qualidade e que não podem ser vendidas ao preço normal, mas que podem ser usadas na mesma — e o preço é muito mais simpático.

Além de querer criar uma marca mais sustentável, Sofia conta que “haviam coisas que não gostava em algumas peças como, por exemplo, o facto de as leggings serem muito transparentes ou o elástico pouco firme na cintura.” O foco principal da marca é a qualidade dos artigos que produzem ser sempre a melhor possível.

A GreenFits foi inaugurada a 23 de setembro de 2020 mas, por causa da pandemia, só começaram a produzir e a vender no verão de 2021, com a primeira coleção de swimwear.

Quem ajudou a criar as coleções foi a amiga Catarina Bettencourt, que tem gostos distintos de Sofia. Catarina gosta de estampados e de cores, enquanto Sofia aprecia mais os pretos e os tules, sem adrões. Uma designer gráfica passou todas as ideias das duas amigas para o computador e assim nasceu a primeira coleção da GreenFits. No site também tem disponível uma opção “faça você mesmo” , onde é possível personalizar qualquer um dos modelos de swimwear.

O objetivo para o futuro é abrir uma loja física onde seja possível conjugar a roupa de praia e desporto com a prática de exercício físico. Sofia e o marido, José Moacho, querem criar um estúdio de treino personalizado onde também seja possível comprar o vesturário que criam. O casal também pensa em começar a organizar desfiles de moda desportiva em 2022.

Carregue na galeria e descubra alguns dos modelos que estão disponíveis na loja online da GreenFits, como fitas para o cabelo, elásticos, macacões, leggings, t-shirts, camisolas, calções e até saias. 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT