Ginásios e outdoor

Nem as dores crónicas pararam o homem que fez uma prancha durante nove horas

Daniel Scali bateu o anterior recorde do mundo em mais de uma hora.
Impressionante

Tinha 12 anos quando uma queda de um trampolim lhe provocou uma fratura num braço. O processo de cura nunca ficou totalmente resolvido.

Ao fim de 16 anos, o seu braço esquerdo continua a provocar-lhe dores. Chamam-lhe síndrome doloroso regional crónico e mostrou ser sempre um obstáculo na vida de Daniel Scali que, aos 28 anos, frisa que “a dor nunca desapareceu”.

“A dor não muda, mas o que muda é a minha atitude perante a dor”, explicou depois de um feito incrível. O australiano de 28 anos bateu, em agosto, o recorde de mais tempo em posição de prancha, um feito agora homologado pelo Guinness.

O recorde foi batido a 6 de agosto, em Adelaide, e não só superou a marca anterior, como a obliterou em mais de uma hora. No total, Scali esteve na posição durante nove horas, 30 minutos e um segundo.

Força de vontade não lhe falta. É que esta foi a segunda tentativa de bater o recorde. A última, que chegou às nove horas e nove minutos, foi invalidada por causa da “posição das ancas”.

Foi uma evolução monstruosa a de Scali, que revelou à “CNN” que experimentou a primeira prancha da sua vida no final de 2020, e que aguentou apenas dois minutos na posição. “Se me dissessem há cinco anos que tentaria bater este recorde, nunca acreditaria nisso.”

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT