Ginásios e outdoor

Novo confinamento faz disparar procura por equipamentos desportivos

Passadeiras, bicicletas, elípticas são algumas das máquinas mencionadas pelas marcas.
Treinar em casa está a tornar-se um hábito.

Além de ajudar a manter a forma, treinar dá-nos energia, deixa-nos de bom humor e permite quebrar a rotina de trabalho constante. Se isto já era essencial em tempos normais, num confinamento torna-se ainda mais relevante. Resultado: a procura por equipamentos desportivos disparou desde janeiro deste ano.

O “Dinheiro Vivo” avança que, no caso da Fnac, as vendas quintuplicaram face ao período de confinamento de 2020. “Já vínhamos a notar um incremento nas vendas de equipamento desportivo desde o final do terceiro trimestre de 2020 e por equipamento desportivo referimo-nos a passadeiras, bicicletas, elípticas e todo o ecossistema cardiofitness e musculação, como pesos, cordas, bancos e colchões de exercícios”, adianta a FNAC.

A marca revela que também as máquinas de cardiofitness são os produtos mais procurados no mercado nacional.

Embora a procura tenha aumentado, a Fnac e a Sport Zone até à data não têm “sentido nem tido relatos de atrasos no cumprimento dos prazos anunciados pelos nossos e-sellers que também eles se prepararam para este aumento de procura”, refere a Fnac.

“Na nossa loja online, no momento da compra, o cliente é informado do prazo previsto para a entrega, calculado no momento. Naturalmente, pela compreensível sobrecarga no setor de transporte nesta altura, poderá ser um prazo ligeiramente mais alargado do que o habitual, mas que está a ser, por norma, cumprido”, refere a Sport Zone ao “Dinheiro Vivo”.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT