Ginásios e outdoor

O cowboy que perdeu a cabeça e decidiu fazer 100 triatlos em 100 dias

James Lawrence não quer apenas bater o seu próprio recorde. Quer duplicá-lo.

Em 2015, Lawrence fez-se à estrada para tentar completar 50 triatlos em 50 dias, passando por 50 estados diferentes. Ao sexto, lesionou-se no ombro, o que o forçou a nadar apenas com um braço. Mais tarde, adormeceu em cima da bicicleta e caiu. Ao fim de uma semana, desmaiou por causa da desidratação.

O corpo foi castigado pela ambição e pelos quilómetros. A saber, são 3,8 a nadar, 180 a pedalar e 42 a correr. Lesionado, cansado e com uma tarefa dantesca pela frente, Larence, mais conhecido pelo Cowboy de Ferro, conseguiu terminar a prova.

Seis anos depois, sem que ninguém o consiga justificar, o norte-americano de 38 anos decidiu que repetiria a experiência: mas desta vez a dobrar. Seriam 100 triatlos em 100 dias. A aventura arrancou a 1 de março e, esta sexta-feira, Lawrence completou o 68.º dia, rumo ao dia 100.

Com o recorde batido, vale a pena fazer contas. Se completar a prova, o Cowboy de Ferro terá percorrido perto de 23 mil quilómetros, o equivalente a percorrer por 30 vezes os 738 quilómetros da Estrada Nacional 1 que liga Faro a Chaves. Ou viajar por meia circunferência do planeta.

“Os 50 [triatlos] não chegaram sequer perto do meu limite. É por isso que estou a fazer o Conquer 100”, explica à “CNN”. Diz querer estabelecer um novo padrão de resistência e performance humana. E, claro, vai aproveitar para angariar fundos para uma organização que contrata antigos agentes da CIA para ajudarem a erradicar o tráfico de crianças. 

O começo da loucura

Lawrence passava a vida no ginásio. Estava musculado, em boa forma. Mas no dia em que aceitou o desafio da mulher para fazer uma corrida, ficou sem fôlego.

“Pensei que estava a gozar. Sentiu imensas dificuldades. Como é que podia ser difícil? Ele era um ratinho do ginásio, estava sempre lá a levantar pesos”, revela a mulher à “CNN”.

Para o motivar, inscreveu o casal numa maratona. Lawrence preparou-se devidamente e completou o percurso. Foi o início de uma descoberta que terminou no triatlo.

A mente obsessiva acabaria por querer ir mais além e foi quando surgiu a ideia do 50.50.50, que o levaria a cinquenta estados, com 50 triatlos em 50 dias. Nem tudo foi bem planeado.

O Iron Cowboy é uma estrela local

“Foi um pesadelo logístico”, afirma Lawerence. Toda a experiência ficou registada no documentário “Iron Cowboy: The Story of the 50.50.50 Triathlon”.

Para lá das lesões, o mau tempo obrigou-o a encontrar espaços dentro de portas para completar algumas das provas, o que originou algumas críticas. Foi também acusado de usar ajudas ilegais, sobretudo quando foi forçado a receber soro fisiológico por via intravenosa para debelar a desidratação.

A família, mulher e cinco filhos, foram atrás de si, numa autocaravana. “Nunca nada se conquista sozinho”, nota Lawrence.

A prova foi concluída com sucesso, mas o cowboy pagou um preço: “Lesionei o ombro ao quinto dia. Desenvolvi uma tendinite grave nas pernas, os pés estavam cheios de bolhas e perdi unhas, creio que seis das 10, ao longo de todo o percurso.”

A recuperação durou mais de seis meses, período que precisou para recuperar a sensação nos dedos das mãos e dos pés.

O novo desafio

Desta vez, a preparação foi totalmente diferente. Ao contrário do que fez para os 50 triatlos — 38 horas semanais durante seis meses —, decidiu reduzir o esforço feito antes da prova.

“Desta vez fiz um estágio de quatro meses, com um máximo de 27 horas por semana. Menos volume de treino mas mais treino de força e de intensidade.”

A dieta também é parte essencial do sucesso. Retirou todo o glúten e laticínios da dieta — e faz-se acompanhar de um nutricionista. E para recuperar recorre a tudo o que seja possível (e funcione), da acupuntura a massagens, terapias de luzes e até uma câmara hiperbárica.

O plano parece estar a resultar e, como previa, depois de uma quebra ao final das primeiras três semanas, o corpo está a voltar a responder melhor. E, se tudo correr bem, dentro de 32 dias será um praticamente imbatível recordista.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT