Ginásios e outdoor

O segredo do treino de Senada Greca — que já conquistou 3 milhões no Instagram

A norte americana é um fenómeno do fitness — sucesso que se deve, em parte, à pandemia. Veio a Portugal e ficou encantada.
Senada tem quase 3.4 milhões de seguidores no Instagram.

“Em menos de dois anos ganhei três milhões de seguidores no Instagram“, conta Senada Greca — um fenómeno do fitness. Em maio deste ano lançou a sua aplicação de exercício físico para telemóvel “Crush it by Senada Greca” e passou a dedicar-se a 100 por cento às plataformas digitais. Esteve em Portugal no início de novembro e não ficou indiferente às paisagens, à cultura e às pessoas — no próximo ano vamos ver “uma colaboração Senada Greca com Portugal”, com certeza.

Com uma formação completamente diferente do fitness (em gestão empresarial), foi na atividade física que encontrou a sua paixão e mudou de vida. Trabalhou em finanças e na área médica, mas decidiu fazer carreira no mundo digital. A pandemia ajudou ao crescimento do seu negócio — plataformas online de exercício físico —,  e não pretende parar de crescer: “No início do próximo ano estou a planear lançar um novo projeto e um outro mais para o final de 2022, ambos relacionados com fitness”, contou à NiT.

A aplicação “Crush it by Senada Greca” só foi lançada em maio deste ano e já conta com mais de 10 mil subscrições. Mas afinal porque é que esta influencer (que não revela a idade) é tão famosa no Instagram? 

Que idade tem?
Como sempre, quando as pessoas me perguntam que idade tenho — e não é seja algo que tenha escondido —digo sempre que sou tão velha como as estrelas e tão jovem como o meu coração.

Não gosta de revelar a idade?
Penso que ao avançarmos o número da nossa idade estamos a limitar-nos. Há muito a ideia de que só podemos fazer aquilo que corresponde à idade que temos, e isso não é verdade. Quero que as pessoas saibam que não importa a idade que temos, podemos conseguir qualquer coisa. Neste momento, estou fisicamente melhor do que quando tinha 20 anos e tenho mais conhecimento, por exemplo.

Como começou este gosto pelo exercício físico?
Quando era mais nova tive um distúrbio alimentar: anorexia. Além de que passei também por um período de depressão e ansiedade e acho que tudo está relacionado. Queremos tanto integrar-nos na sociedade e ter o corpo perfeito que acabamos por passar fome e ficar doentes. O exercício físico tirou-me desse buraco e continua a ajudar-me, todos os dias. 

Porque é que decidiu começar a partilhar as  suas rotinas de treino no Instagram?
Quis ajudar as pessoas a fazerem do fitness uma rotina para toda a vida. A superação da minha doença também me fez querer ajudar os outros a encontrar uma vida saudável através do fitness. O exercício físico não deve ser encarado apenas como uma meta na balança ou para ter um certo aspeto, mas antes para cuidar do nosso corpo e mente. Em termos de saúde mental, o exercício físico foi uma enorme ajuda para mim.

O que é mais importante para conseguir criar uma rotina de treinos?
Paciência e consistência — são, sem dúvida, o mais importante. Se seguirmos seguir um plano de treino personalizado os resultados vão aparecer com o tempo. Muitas pessoas vão experimentando coisas diferentes e nunca estão contentes porque não esperam o tempo necessário para verem os resultados. Se fizermos a nossa parte, sempre acompanhado de uma boa alimentação, mais cedo ou mais tarde vemos o nosso corpo a mudar e começamos a atingir os objetivos que tínhamos definido.

Será que fazem sentido treinarmos para ter um “corpo de verão”, por exemplo?
Quando os objetivos são a curto prazo acabamos por ficar emocionalmente desestabilizados e tomamos decisões que não são as melhores para a nossa saúde. Por vezes passamos fome para tentar emagrecer à força e quando alcançamos esse objetivo não conseguimos mantê-lo por muito tempo. Também já fiz isso até encontrar uma rotina sustentável, uma alimentação equilibrada e a motivação para continuar sempre saudável e forte.

Como é que se consegue encontrar essa motivação?
A motivação é uma emoção passageira — aquilo que temos de fazer é tentar encontrar a rotina certa para nós. Para criar uma rotina de treino que dure uma vida bastam 21 dias. Se criarmos estes hábitos, não importa se estamos felizes ou tristes, vamos conseguir treinar sempre.

Senada Greca esteve em Portugal no início de novembro.

Que cuidados tem com a alimentação?
Aquilo que melhor funciona comigo é não me restringir, nem dizer que um alimento é bom ou mau. Até porque foi isso que me levou ao extremo da anorexia. Agora como de tudo. Além de que sou bastante gulosa. Adoro gelados, chocolate, bolachas e como essas coisas de vez em quando. Simplesmente tenho consciência que tenho de compensar nas restantes refeições desse dia. Se eu comer proteína, vegetais, bons hidratos de carbono e gorduras, também vou ter (algum) espaço para as doçuras. 

Segue algum plano alimentar específico?
Como sei o que a maioria dos alimentos contém em termos nutricionais, faço uma alimentação intuitiva. Sigo o plano alimentar regular da minha aplicação, no entanto, como quero aumentar um pouco a minha massa muscular, tenho ingerido mais ou menos 2400 calorias diárias.

Qual é a rotina de treino que resulta melhor consigo?
Quando trabalhava no mundo empresarial, treinava sempre de manhã porque não estava cansada e não corria o risco de ficar sem tempo durante o dia. Muitas pessoas que reservam o final de tarde para treinar e também resulta. Mas, no meu caso,. treinava sempre antes do trabalho porque tinha mais energia. Costumava acordar às cinco horas da manhã e fazia o meu treino. Mas isto pode não resultar para toda a gente porque não conseguem acordar tão cedo. Nesses casos, o melhor é mesmo treinar no final do dia, mas marcar na agenda esse tempo e não alterar.

Trabalha em fitness a tempo inteiro — quando é que treina?
Agora é mais fácil para mim encaixar o treino no horário de trabalho. Tenho um horário que está sempre a mudar e tenho de me adaptar a isso. Aparecem filmagens ou reuniões de repente e tenho de adiar o treino, por exemplo. Mas como já tenho o hábito de fazer exercício físico, posso mudar o horário porque sei que vou conseguir treinar na mesma. 

O que é que faz nos treinos?
Os meus treinos são, basicamente, o que publico no Instagram. Sim, às vezes publico coisas que vão ajudar a generalidade das pessoas, como treinos sem equipamentos. Mas os meus treinos são como mostro nas publicações: ginásio, treinos em casa, treinos de corpo inteiro, treinos Hiit (de grande intensidade). Faço uma combinação porque todos são muito importantes e trabalham partes diferentes do corpo. 

A aplicação da influencer, “Crush it by Senada Greca”, já tem mais de 10 mil subscritores.

Quantas vezes é que treina no ginásio?
Normalmente treino três a quatro vezes no ginásio e faço uma sessão de treino Hiit. Domingo é dia de treinar abdominais e, de vez em quando, também corro. Faço três dias de treinos de glúteos e pernas, dois de membros superiores e um treino de corpo inteiro. 

Treina todos os dias?
Sim. É importante treinar todos os dias para manter o corpo em movimento e não sinto necessidade de ter dias de descanso. Além disso, como faço treinos de grupos musculares sempre intercalados, tecnicamente estou a fazer um dia de descanso desses músculos nesses dias. Mas o mais importante é ouvirmos o nosso corpo: se ele pedir descanso, devemos descansar nesse dia. Além disso, quando viajo ou quando surge alguma coisa que tenho de fazer à última da hora são dias em que não treino, de descanso. Sei que posso saltar um dia de treino e que isso não vai ter grande impacto no meu corpo e na minha rotina.

Como surgiu a ideia de criar uma aplicação?
Costumava acordar muito cedo, filmava os treinos com o telemóvel encostado a uma garrafa de água, ia trabalhar, e no final do dia editava tudo e partilhava no Instagram. Fiz isto durante um ano. Depois o meu companheiro começou a ajudar-me a editar e a filmar os treinos. Todos os dias. Em abril de 2020 decidi dedicar-me a 100 por cento à criação de conteúdo digital e lançar a minha própria plataforma. Primeiro lancei os treinos num website e em maio deste ano lancei a aplicação para telemóvel. 

Quais os benefícios de instalar a aplicação?
As pessoas podem ter acesso aos programas de exercício físico que criei e a planos alimentares feitos por nutricionistas. Há vários treinos para fazer em casa ou no ginásio — com vários níveis de experiência, intensidade, regularidade. É muito personalizada. E está sempre em constante evolução. Pode treinar apenas membros superiores, inferiores, o que quiser. 

Como foi ter de produzir conteúdo durante a pandemia?
Parece mal dizer isto, mas a pandemia até me ajudou em termos de audiência. Porque as pessoas precisavam de se focar em alguma coisa. Muitas pessoas com depressão ou com distúrbios precisavam de continuar a treinar. Os treinos que eu partilhava ajudaram muita gente a manter a sua saúde mental estável. E claro que isso também me ajudou em termos de número de seguidores no Instagram.

Quantos seguidores é que tinha quando começou a partilhar os vídeos?
Quando comecei a partilhar tinha 3 mil seguidores, no inicio de 2019. Em janeiro de 2020 estava mais ou menos com 300 mil. Partilhava os meus treinos inteiros, todos os dias. Havia pouca gente a fazer o mesmo. Neste momento tenho 3.3 milhões de seguidores. Ganhei 3 milhões de seguidores em pouco mais de um ano e meio. Consegui crescer tanto porque quando começou a pandemia, era uma das poucas pessoas que publicava treinos inteiros para fazer em casa, sem material, treinos diferentes. E isso captou a atenção das pessoas. 

Porque é que decidiu visitar Portugal?
Foi uma viagem de negócios. Em janeiro vou lançar um novo projeto e fui ver fábricas. A qualidade da mão de obra e dos materiais é fantástica. Adorei o país. Para o ano vai haver de certeza uma colaboração Senada Greca com Portugal.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT