Ginásios e outdoor

O trilho circular de 8 quilómetros que passa pela cascata mais alta do País

O percurso da Frecha da Mizarela faz parte do Geoparque de Arouca. O caminho é exigente, mas as paisagens são incríveis.
Tem 75 metros.

Com uma altitude de 910 metros, a Serra da Freita ergue-se sobre a vila de Arouca e o seu manto estende-se por São Pedro do Sul e Vale de Cambra. É lá, junto à aldeia da Mizarela, nas imediações de Albergaria da Serra, que fica a Frecha da Mizarela, uma queda de água com cerca de 75 metros de altura alimentada pelas águas do rio Caima — é a mais alta cascata de Portugal continental e uma das maiores da Europa.

A formação desta cascata deve-se à abundância de granito e xisto neste local. O primeiro é mais resistente à erosão do que o segundo, por isso, ao longo dos anos acabou por formar-se um desnível que deu origem a esta queda de água. A área ao redor da Frecha da Mizarela apresenta uma paisagem verdejante, com imensas relíquias da vegetação primitiva da serra da Freita. Além disso, há vários trilhos ideais para caminhadas explorar a rica biodiversidade desta região.

Por falar em trilhos, a NiT sugere-lhe um percurso pelo qual poderá observar a grandeza desta cascata. O Trilho da Frecha da Mizarela está inserido nos percursos do Geoparque de Arouca. Designada de “Nas escarpas da Mizarela”, esta caminhada circular tem uma distância de oito quilómetros. Carla Mota e Rui Pinto, autores do blogue “Viajar entre Viagens” (a NiT conta-lhe tudo sobre o casal neste artigo), indica que o trilho pode ter início no parque de campismo do Merujal (um sítio com mais lugares para estacionar o carro), mas se preferir pode começar junto ao miradouro da Frecha da Mizarela.  

Pelo caminho pode conhecer de perto a fauna e a flora da Freita, a “serra encantada”. Do parque de campismo à Mizarela, o percurso é fácil e rápido — pode aproveitar para ver uma pedra lapidar ou parar na aldeia para se abastecer de água e comida. Aqui também é obrigatório parar para tirar uma fotografia no miradouro. 

A seguir, terá de atravessar uma descida acentuada em direção à aldeia da Ribeira. Neste caminho poderá ter uma vista incrível sobre a cascata. Se tiver vertigens, tenha atenção: o percurso segue por encostas abruptas, com declives alguns acentuados. 

Assim que chegar a esta aldeia estará mais ou menos a meio do percurso: aqui, pode aproveitar para almoçar e ganhar energia — é que depois o caminho é sempre a subir até à Frecha da Mizarela. No cimo da encosta, pode atravessar uma pequena ponte de madeira frente à Cascata da Ribeira da Castanheira, onde pode ter uma visão completa sobre a aldeia da Mizarela. Ainda mais acima, o trilho passa por um terreno com menos vegetação por onde pode ter um panorama do vale. Se o dia estiver bom (com sol e céu limpo) consegue visualizar a Ria de Aveira e o Oceano Atlântico.

A partir dali, o percurso é um pouco mais acentuado até à aldeia da Mizarela e ao parque de merendas. No final, pode atravessar as pedras por cima do rio Caima e descansar nas margens antes de regressar ao ponto de início (o parque de campismo).

Este é um trilho que pode ser feito durante todo o ano, mas não é aconselhado durante o inverno. Isto porque as baixas temperaturas e a possibilidade de queda de neve e gelo ou a formação de nevoeiro pode dificultar a orientação e pôr em causa a segurança dos caminhantes. 

É recomendado a pessoas que estejam habituadas a este tipo de atividade e com boa resistência física. O caminho é um pouco acidentado e com subidas íngremes e pode ser um pouco mais difícil para quem não está habituado a este tipo de exercício. No entanto, nas partes mais complexas há correntes presas que o podem ajudar a continuar.

Por ser um percurso exigente, deve fazer-se acompanhar de algumas peças de fruta ricas em água e hidratos de carbono, barras de cereais, bolachas e água. Dependendo do ritmo da sua caminhada, este é um trilho que pode demorar quase três horas para ser concluído (sem contar com as pausas para admirar as paisagens ou mesmo para descansar).

Carregue na galeria para ver mais imagens daquilo que pode encontrar durante o trilho pela Frecha da Mizarela.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT