Ginásios e outdoor

Personal Training em confinamento: garrafas de água, mochilas e muita motivação

A NiT esteve com Miguel Veloso e Sara Corona a assistir aos treinos que conduziam online.
Tripé em posição para 30 minutos intensos.

Segunda-feira, 25 de janeiro. O relógio marcava 11h05. No ginásio FITTEJO, na Moita, Miguel Veloso já tinha tudo montado para iniciar um Personal Training em tempos de confinamento. Telemóvel num tripé: check. Equipamentos necessários reunidos: check. 

Com tudo pronto, o Personal Trainer de 34 anos ligou para a aluna. Do outro lado do ecrã, a partir da varanda de sua casa, falava Esperança Sapalo, uma cabeleireira de 35 anos, que tem como objetivo a perda de peso e tonificação.

Miguel começa por explicar tudo o que vai ser necessário para o treino daquele dia. “Vais precisar de duas garrafas de água de um litro e uma mochila. Também tens? E um banco ou parede em que te possas apoiar? Se tiveres um banco, é porreiro”, ouve-se.

Passaram dois minutos, mexeu novamente no tripé e colocou um bloco com notas mesmo à sua frente. Em seguida, explicou aquele que seria o primeiro exercício deste acompanhamento personalizado, exemplificando ao mesmo tempo. Mão esquerda na cadeira enquanto a perna direita e o braço direito (esta mão segura uma garrafa de água cheia) esticam. 

“Em três, dois, um…” e o relógio começa a contar. “Toca e estica, toca e estica. Vai respirando, pode ser com mais calma”, diz Miguel Veloso, enquanto olha atentamente e corrige os movimentos. “Faltam 20 segundos. Respira, respira. Vamos Esperança, Vamos Esperança. Isso mesmo”, continua.

O diálogo e as palavras de motivação são constantes ao longo do treino, quase como se estivessem ali, fisicamente, lado a lado. Segue-se o mesmo exercício, mas do lado esquerdo. 

Miguel deu o treino a partir do FITTEJO.

O exercício seguinte foi um agachamento no qual a garrafa de um litro volta a ter protagonismo — temos a certeza de que Esperança nunca mais vai olhar para uma garrafa destas com os mesmos olhos. Desta vez, o PT acompanha a aluna no movimento. “Em cinco, quatro, três, dois, um…” e começam, sempre a conversar como se estivessem no mesmo espaço. 

“Estica, desce mais o teu tronco, miúda. Isso, mantém, sempre com o braço em cima da cadeira”, ouve a NiT. “Vai respirando, vai respirando”, diz Miguel, terminando o exercício a aplaudir o desempenho da cabeleireira.

Segue-se mais uma série de agachamentos, desta vez sem garrafa, mas com a cadeira como ponto de referência. Mais uma vez, fazem o exercício em conjunto. “Bora lá, tu aguentas isto. Se eu estou a fazer, tu também consegues”, avança. A cinco segundos do fim, ouve-se: “Cinco segundos, ainda dá para cinco agachamentos.”

“Só quando dizes ‘ui’ é que estás cansada. Se ainda não disseste, estás bem”, brinca o Personal Trainer do FITTEJO. 

Em seguida, vão ambos para o chão para trabalhar a zona abdominal. Esperança surge na varanda com um tapete de fitness e Miguel está na mesma posição a partir das instalações do ginásio. “Bora, a mão tem de tocar no pé. Deixa ver. Exatamente, é isso”, refere Miguel, enquanto se senta numa bola de Pilates, bem perto do ecrã do telemóvel, a verificar que Esperança cumpre o exercício.

São cerca de 11h21 e há uma pausa de segundos para beber água, enquanto o PT explica o que vão fazer a seguir. Desta vez, vão usar a mochila com peso. “Esperança, era porreiro estar pesada”, diz, enquanto se ri.

Esperança faz o treino a partir da varanda de sua casa.

Seguem-se seis lunges, pára e seis agachamentos. Mochila ao chão e descansa. Depois, tem de fazer aquilo a que Miguel chamou “swing”: mochila entre as pernas e sobe. “São as pernas que fazem força”, explica. Há ainda mais um movimento para decorar: abraçar a mochila e saltar para os lados. “A minha mochila também está aqui, mais ou menos com 400 quilos”, brinca.

Do outro lado do ecrã ouvem-se risos misturados com suspiros, porém, Esperança cumpre todos os movimentos. É no exercício seguinte, em que, para trabalhar o abdominal, passa os pés sobre a mochila, que chegam os tais “ui” e “ai”. Já Miguel dá notas: “Aperta bem a barriga, faz força com as mãos.” Seguem-se os merecidos segundos de descanso.

Os 30 minutos de treino passaram, mas o PT desafia a cabeleireira a um desafio final. “Está bem, está bem”, diz Esperança, aceitando. Ainda que com a respiração apressada e algumas queixas como ‘ai, as minhas pernas’, não desiste e mantém-se firme até ao fim.

“Feito miúda, feito miúda”, diz Miguel Veloso com algumas palmas à mistura. No final, aproveitam para falar sobre como foi o treino.

À NiT, Esperança Sapalo explica que os treinos a ajudam imenso a manter-se ativa e a descomprimir, uma vez que não pode trabalhar neste momento. “Treino com o Miguel há cerca de três semanas, por isso, ainda treinei uma semana presencialmente. Dessa forma ou online, o impacto é o mesmo. Estão sempre a puxar por mim”, conta.

A mochila foi protagonista neste treino.

Num estúdio à parte, pelas 11h30, estava Sara Corona, também com um tripé e o telemóvel, a dar PT a Cristiana Fernandes, uma designer de 30 anos.

“A Cristiana quando chegou às minhas mãos era só uma questão de manutenção, mas vimos que ela tem uma escoliose bastante acentuada até para a idade que tem. Então, a musculatura dela do tronco principalmente, a parte posterior, está muito desequilibrada. Temos tentado reverter a situação e temos estado a ter bons resultados. É um treino mais de correção postural e tentarmos combater o desenvolver da escoliose”, explica a Sara Corona, 34 anos, a Personal Trainer do FITTEJO que acompanha esta aluna.

Do outro lado do ecrã, vemos, então, Cristiana, num quarto vazio que tem lá em casa, com espaço suficiente para colocar um tapete de ginástica e movimentar-se livremente. Além disso, precisou apenas de bandas elásticas para o treino de mobilidade.

“Olhas os ombros mais para trás e as omoplatas mais juntas”, diz a PT. “Não juntes os joelhos. Faz força para fora. Isso mesmo, bora”, ouve a NiT. Tal como aconteceu no treino de Miguel, também Sara está constantemente a fazer correções para que Cristiana consiga os melhores resultados possíveis.

“Últimas duas e tenho uma surpresa agradável para ti”, diz Sara, que em seguida revela que vêm aí agachamentos com as bandas de resistência. “O tronco estava bom, só quero esses ombros mais para trás”, refere a PT, enquanto do outro lado se ouve uma respiração profunda.

Num dos estúdios está Sara Corona, também a dar PT.

Seguiram-se alguns “ai”, aqueles de sofrimento, mas sofrimento bom. “Vamos, energia e motivação”, pede Sara Corona. Já deitada no tapete, num outro exercício, a PT pede para “não deixar a bacia mexer”. “Tu é que fazes a força”, continua.

Pelas 12h28, começa a contagem decrescente e termina o treino. “Muito bem”, diz, enquanto aplaude o esforço da aluna. “Sábado cá estamos outra vez.”

A NiT também falou com Cristiana Fernandes para saber como está a ser o acompanhamento personalizado online. “Treino com a Sara desde outubro. Virtualmente, está a ser bom, algumas vezes já tentava fazer em casa alguns exercícios e vou fazendo isso agora na mesma. Mas é totalmente diferente ter uma pessoa, mesmo online, a dizer-nos como fazemos as coisas. Ainda por cima, agora não recorremos a carga. Tudo aquilo que eu posso fazer aqui em casa, posso repetir mais tarde até, é diferente”, começa por explicar.

A designer diz-nos, também, que a sua profissão é muito sedentária, passando o dia sentada. “Já quando não estava em teletrabalho isso acontecia, então agora ainda é pior”, continua, acrescentando que ter estes momentos ajuda a descomprimir e a manter a rotina de treino sem pensar em mais nada, já que é Sara que a guia.

Tanto Miguel Veloso como Sara Corona, ambos PT no FITTEJO, aconselham os treinos online, nem que seja uma vez para experimentar. Os personal trainers garantem que faz mesmo a diferença. “Não se trata apenas de perder peso ou manter o estado físico, é mesmo o mental. Precisamos de descomprimir a cabeça e, com isto e connosco, podem ter outro tipo de dinâmica para ter uma saúde melhorada”, diz Miguel.

O FITTEJO está encerrado devido às regras impostas pelo novo confinamento. Porém, os Personal Trainers usam isoladamente o espaço para dar PT virtualmente e gravar as aulas que os sócios podem ver depois na plataforma online criada pelo ginásio.

A designer de 30 anos está do outro lado do ecrã.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT