Ginásios e outdoor

Equipa Fit: a nova app portuguesa com centenas de treinos para fazer em qualquer lugar

A criação do PT Paulo Teixeira inclui aulas, conselhos de nutrição e conteúdo motivacional.
Uma app para qualquer lado e lugar.

Fruto do desespero de estar fechado em casa todos os dias, Paulo Teixeira, decidiu que estava na altura de partilhar os seus treinos em direto no Instagram, e aos poucos, começou a juntar milhares de pessoas do outro lado. O sucesso foi tanto que, em 2020, acabou por criar uma plataforma de treinos online, a PT Fit. O objetivo passava por transformar o site numa app que fosse mais prática para os utilizadores. Nasceu assim a ideia da Equipa Fit, que nunca seria lançada — pelo menos até agora. 

A plataforma celebra quatro anos a 1 de maio, mas essa não será a única celebração do dia. Será também a estreia da tão aguardada app, que passado três anos vai finalmente ser inaugurada. O atraso deve-se a alguns imprevistos que surgiram pelo meio, mas isso nunca foi motivo para desistir da novidade — até porque as reviravoltas sempre fizeram parte da vida do personal trainer, como contou à NiT, em 2018.

“Infelizmente, devido a alguns percalços, não pudemos avançar com um projeto de raiz, que era a nossa ideia inicial”, explica. “Tivemos de optar por outra solução, que acabou por se revelar super funcional e mais rápida que a original. Essa seria ainda mais demorada e muito mais custosa.”

Mas porquê esta ideia se já nem estamos confinados? Ao contrário do esperado, as pessoas não perderam o hábito de treinar em casa e procuram muito material online. Na altura, o PT garante que não só manteve os alunos que o acompanhavam, como “os números continuaram a aumentar”. E foi esta consistência e as necessidades das centenas de atletas que ditaram a evolução da plataforma para uma app. “É o culminar do caminho que temos feito e do que me têm pedido.”

A preocupação passava por encontrar uma solução que cumprisse as condições mínimas para que qualquer um pudesse aceder à aplicação “em qualquer lugar, a qualquer altura”. A app funciona online ou offline, de modo a que as férias não sejam desculpa. Além disso, “a gravação dos treinos foram feitas por forma a alcançar a melhor qualidade possível, em termos de user experience”. Isto porque a plataforma pode ser utilizada no telemóvel, tablet e até mesmo na televisão. “Estará disponível, por exemplo, na Google TV”, para que a sala se possa transformar num ginásio nas horas do treino.

Mas o que se encontra na Equipa Fit não são apenas os planos de treino. A app conta também com um segmento dedicado à nutrição. 

“Vai haver uma equipa de nutricionistas a clarificar as bases de uma alimentação saudável, a composição dos alimentos e o que eles fazem ao nosso corpo. O mais importante é adquirir esse espírito crítico para que, adiante, cada um consiga adaptar a dieta aos seus objetivos, de forma independente”, explica.

A namorada, Helena Coelho, também participa.

Como não poderia deixar de ser, a motivação é um pilar crucial para o projeto. Além de áudios e vídeos motivacionais, a app irá consagrar um separador específico dedicado à própria comunidade. Aqui, todos podem partilhar as suas ambições, reflexões e dificuldades, para que ninguém se sinta sozinho. “É um espaço onde atletas e treinadores se podem apoiar mutuamente, assegurando que existe uma entreajuda para superar grande parte desses obstáculos”, conta. 

Paulo acredita que o que torna esta plataforma em algo verdadeiramente único é o acompanhamento, “onde ninguém fica sem resposta”. “Nós temos uma comunidade muito forte e isso permite que sejamos capazes de intervir de forma muito mais imediata quando alguém se sente desmotivado. É este o principal fator”, defende convictamente. “Se uma pessoa não tem a energia nem a vontade, pode ter o melhor plano do mundo, mas não lhe vai valer de nada”.

Os treinos disponibilizados têm todos entre 10 a 16 minutos — para uma sessão prática e rápida — e muitos deles não requerem materiais, basta utilizar o peso do próprio corpo. Até o preço acaba por ser relativamente acessível para qualquer pessoa — custa apenas 25 euros por mês. 

“Claro que há sempre pontos a melhorar. Não consigo lançar conteúdo à mesma velocidade que a Netflix, por exemplo”, brinca Paulo. “Mas tirando isso, sinto que temos atletas com ótimos resultados e, quem diria, com treinos de apenas 16 minutos, e com pessoas que nunca treinaram antes — de repente a perder 16 quilos.” 

Paulo admite que, mesmo num contexto diferente e ao fim de quatro anos, faz sentido manter uma opção para quem não pode ou não quer ir ao ginásio. “Normalmente vemos pessoas mais inseguras, que preferem a privacidade da sua casa ou simplesmente quem não tem um ginásio que disponibilize um grande acompanhamento por perto”.

“Temos atletas de 49 países e muitas vezes eles não têm um ginásio ao virar da esquina, então têm de se desenrascar com o que é possível”. É ao colmatar essas necessidades que a Equipa Fit procura atuar. “Claro que temos treinadores especializados, caso queiram avançar para um regime presencial, e aí, sim, podem ter um acompanhamento mais personalizado”, ressalva.

Os planos são muitos. Atualmente, a plataforma conta com 400 a 500 treinos. “Queremos também implementar aulas com bandas elásticas”, revela. Mas não serão umas quaisquer. Têm certas características que irão fazer toda a diferença. “São feitas à medida, para cumprir o que as restantes não fazem. Sempre que se compra uma, falta responder à outra parte — o que fazer com ela? Aqui, a própria vai integrar a resposta a isso mesmo”. 

E há mais. Outros dos objetivos tem em vista os planos de corrida acompanhada. É dedicada a quem gosta de correr na rua, ou até mesmo a quem odeia, mas quer aliviar essa tensão. “Vamos gravar conteúdos em áudio, onde basicamente levas o instrutor contigo. Ele diz-te quando deves acelerar, abrandar, qual a melhor técnica, quais os alongamentos” e tudo o que é necessário para terminar a maratona da cidade. “É quase como se fosse a voz da consciência”, reforça. 

Também os treinos pré-parto serão uma realidade. Tratam-se de aulas separadas por trimestre, onde qualquer mãe poderá aceder aos conteúdos, mas claro “mediante aprovação médica prévia”. Se estiver perante uma gravidez tranquila, nem isso será motivo para deixar de lado o exercício físico. 

Os conteúdos motivacionais são também essenciais, assim como uma “espécie de podcast”. A ideia passa por “explicar às pessoas onde se devem focar para começar e continuar a treinar, para que nunca percam essa motivação”. Todos sabemos que quando passa a fase da novidade, é fácil perder o incentivo e é aí que surgem as primeiras dificuldades.

Tal como acontece com as aulas da plataforma, Paulo conclui de forma simples e eficaz: “Queremos ajudar a transformar a motivação em disciplina”.

Os preços de acesso à Equipa Fit variam entre os 25€ mensais, os 250€ por ano ou ainda um semestre por 125€. Pode sempre optar por um free trial de 7 dias antes de escolher um dos planos. 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT