Ginásios e outdoor

Roteiros cool para pedalar em Lisboa e no Porto (e não são ciclovias)

No Dia Internacional da Bicicleta, a NiT sugere-lhe desde pequenos trilhos de dois quilómetros a circuitos de 13.

Sim, temos de começar este texto com um cliché: “é como andar de bicicleta, nunca se esquece”. Além de ser um desporto saudável, pedalar pode ser bastante relaxante e o melhor é que ainda queima centenas de calorias. Mas há mais: deixa o coração forte, uma vez que reduz o colesterol mau, pode ajudar com as dores nas costas e ainda tonifica as coxas e os glúteos.

Contudo, é importante que não se esqueça de alongar, sobretudo os músculos das pernas, os glúteos, a zona lombar e o pescoço. E depois sim, está pronto para fazer quilómetros.

E onde é que se pode andar de bicicleta? Existem várias ciclovias, é certo, mas elas estão cada vez mais cheias. Aliás, em Lisboa, por exemplo, as ciclovias até podem ser bem perigosas (para toda a gente). A NiT identificou passeios mal construídos, zonas mal sinalizadas e semáforos estragados.

Por isso, e como esta quarta-feira, 19 de abril, se celebra o Dia Internacional da Bicicleta, a NiT escolheu os spots mais cool para pedalar em Lisboa e no Porto. 

Onde é que posso pedalar em Lisboa?

Corredor verde

Se não está habituado a percorrer grandes distâncias, o Corredor Verde que liga o Parque Eduardo VII ao Parque Florestal de Monsanto é ideal. No total, são 2,5 quilómetros. Para os os ciclistas mais avançados, dentro do parque ainda há mais de 40 quilómetros para pedalar.

Caminho do Tejo

Para quem gosta de fazer longas distâncias, o caminho do Tejo entre o Parque das Nações e Santarém é uma ótima opção para fazer em grupo. Calma, entre os 88 quilómetros pode fazer paragens para descansar e comer uma boa refeição. Sacavém, Póvoa de Santa Iria, Alverca, Vila Franca de Xira ou Alhandra são alguns dos locais onde pode parar.

Serra da Carregueira

Em Belas, a Serra da Carregueira é o desafio perfeito para quem quer sair da estrada e pedalar na natureza. Porquê? Porque o percurso não é demasiado inclinado e pode ser feito por iniciantes e por quem já tem mais anos de experiência.

Sintra

A vila de Sintra atrai não só os turistas, mas também os amantes de desporto. Prova disso, são os vários trilhos que se podem encontrar ao longo da serra. Para um passeio em família a pedalar, por exemplo, a Quinta do Pisão é perfeita, uma vez que é plana e fácil de circular.

Mas também há circuitos para quem gosta de aventura. A NiT criou um de 10 quilómetros que começa na Barragem do Rio da Mula (0 quilómetros), passa pela Pedra Amarela (2,2 quilómetros), pelo Trilho do Monge (4,2 quilómetros) e pelo Trilho dos Capuchos (6,1 quilómetros), e termina no percurso mais técnico, o Trilho das Pontes (7,1 quilómetros).

Na zona dos capuchos pode aproveitar para beber água na fonte e começar a melhor parte — descer. Veja o mapa abaixo.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

Novos talentos

AGENDA NiT