Ginásios e outdoor

Uma salada, um doce, água e muitos cafés. No dia D do Miss Universo, Telma “mal comeu”

A jovem de 23 anos ficou em 16.º lugar, a melhor classificação de sempre de Portugal. Contou à NiT os segredos da sua participação.

Telma Madeira é um dos nomes do momento. A jovem, natural da Póvoa de Varzim, conseguiu a melhor classificação de sempre de Portugal em concursos de beleza.

Tem 23 anos e ficou em 16.º lugar na 71.ª edição do concurso Miss Universo que decorreu nos Estados Unidos. Telma chegou à competição com um curriculum invejável. Em 2017, foi eleita Miss Póvoa de Varzim e, no mesmo ano, Miss Queen Portugal. No ano seguinte, foi eleita Miss Earth Portugal. E após 12 meses de preparação, Telma viajou até às Filipinas para representar o País no Miss Earth, considerado um dos maiores concursos de beleza a nível mundial. Surpreendeu e ficou em oitavo lugar.

“O sonho comanda a vida”, começa por dizer Telma à NiT, relevando o lema que a motiva a fazer mais e melhor. O seu palmarés não é fruto do acaso, mas de “muita entrega, dedicação e consistência” (e muitos cuidados). “Trabalho há muitos anos com a organização CNB Portugal e já participei em vários concursos internacionais, onde obtive classificações históricas para o meu País. Este percurso fez de mim a mulher que sou hoje e preparou-me para o maior concurso do mundo, o Miss Universo”, recorda.

A participação foi a realização de um sonho antigo da miúda de 15 anos que via este tipo de eventos na televisão. Sofria de bullying e não acreditava que um dia estaria a desfilar naquele palco que tanto a fascinava. Foi o pai de Telma que a incentivou a acreditar que um dia estaria a concorrer pelo mesmo lugar: “Até há bem pouco tempo achei que isso não seria para mim”, escreve a modelo nas redes sociais.

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por Telma Madeira (@telmamadeira)

Para chegar à final do Miss Universo, a poveira teve de passar por uma entrevista preliminar e fazer dois desfiles — um em fato-de-banho e outro em vestido de gala. Convenceu os jurados e provou ter as qualidades que procuravam para seguir em frente na competição. À NiT, Telma Madeira revelou o que faz para se manter em boa forma.

Num biquíni azul e com uma capa colorida feita pelas mãos de utentes da Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental, uma forma de destacar a causa que defende — a luta contra o bullying — Telma arrecadou milhares de elogios aos seus abdominais tonificados — fruto do treino intenso que faz no ginásio.

“Treino sempre que posso”, uma regra que lhe valeu os resultados pretendidos, mesmo com a agitação dos últimos meses. “Não fiz qualquer preparação específica para o concurso, nem de exercício físico, nem alimentar”, assegura a antiga rececionista de uma clínica de medicina dentária. E acrescenta: “Apenas tentei comer de forma o mais saudável possível e fui ao ginásio sempre que consegui”.

A rotina de treino não se alterou. “Gosto de começar com 15 minutos de cardio”, revela à NiT. Segue-se uma sessão de musculação onde faz séries nas máquinas de acordo com os seus objetivos: “exercito, sobretudo, os abdominais, as pernas e os glúteos”, explica.

O que comeu no dia D

A prova final do concurso Miss Universo é muito mais longa do que muitos imaginam. As 20 finalistas chegaram ao recinto bem cedo — tinham longa preparação pela frente (cabelos, maquilhagem, provas dos vestidos e ensaios dos desfiles) — e só saíram de lá, já coroadas, por volta da meia noite.

Este dia foi o culminar de uma longa preparação de meses em que as candidatas passam por várias fases e avaliações. Depois de escolhidas as finalistas de cada país — um número que pode variar entre 75 e 90 — estas reúnem-se numa cidade durante duas semanas. Este ano este período foi passado em Nova Iorque, onde fizeram diversas atividades em que promoveram o país natal, além de eventos com os patrocinadores. Um dos pontos altos desses pré-eventos é a competição do traje típico, onde cada candidata apresenta uma roupa tradicional do país. Telma escolheu para este momento o fato de Tricana do Bairro Norte, da Póvoa de Varzim, que simboliza as marchas populares da cidade.

Dois dias antes da prova final são então apuradas as 20 finalistas, numa prova em biquíni. No último dia do concurso, as candidatas chegam cedo ao local do evento para poderem preparar-se com tempo e fazerem ainda dois ensaios gerais da apresentação. Às 11 horas fazem o primeiro e meia hora antes de começar, às 19 horas, fazem o último. O top cinco é escolhido com base nas entrevistas preliminares, o resultado da prova de fato-de-banho e a resposta a uma pergunta feita durante o evento.

Nesse dia, Telma “mal comeu”. Chegou ao local do evento, o Morial Convention Center — em Nova Orleães, nos Estados Unidos da América — às 10 horas de sábado, 14 de Janeiro. Os nervos misturados com a falta de tempo fizeram com que comesse apenas “uma salada de frango e um doce de framboesa” para se “manter com energia”. Ao longo do dia e até às 19h30 — quando arrancou concurso — bebeu muita água e café para se manter hidratada e alerta. O concurso esteve no ar cerca de 3 horas e meia — em direto e com público.

Habitualmente, a rotina alimentar de Telma é outra, embora estas duas bebidas nunca faltem. Começa o dia sempre com um café, que acompanha com um pão integral barrado com manteiga. A meio da manhã escolhe uma peça de fruta, e ao almoço opta por comer arroz com bife de frango ou um peixe grelhado — e a refeição só fica completa com mais uma chávena da bebida energética. A meio da tarde varia entre outra peça de fruta, pão ou um iogurte com aveia. Ao jantar come sempre sopa e uma peça de fruta. Apesar de ser formada em pastelaria e padaria, estes alimentos parecem não fazer parte da sua rotina.

Carregue na galeria para ver algumas fotografias de Telma Madeira, a Miss Universo Portugal.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT