Saúde

DGS revela que há 31 surtos ativos em creches, jardins de infância e ATL

São valores muito inferiores aos registados no ano passado, altura em que havia 190 surtos de covid-19 nestes espaços.
mais surtos nas creches

A vacinação dos mais jovens foi um assunto que causou alguma discórdia entre os profissionais de saúde, no entanto os resultados da vacinação das crianças a partir dos 12 anos já começam a ser notórios nos valores de casos e surtos ativos nas escolas. Neste momento, Portugal tem 184 surtos ativos, a que correspondem 1.915 casos confirmados de Covid-19.

Segundo dados da Direção-Geral de Saúde (DGS) enviados ao “Público” na segunda-feira, 20 de setembro, “embora existam casos de turmas em casa, em isolamento profiláctico devido a casos positivos entre alunos, professores e auxiliares, o arranque das aulas está a ser bem mais tranquilo do que foi o início deste ano, altura em que o país viveu a maior vaga da infeção”.

“A diminuição drástica neste contexto demonstra a importância que a vacinação tem tido no controlo da pandemia e na proteção da população mais vulnerável”, salienta a DGS no reporte. No entanto, os surtos continuam a aparecer nas idades em que as crianças não estão vacinadas. Apesar de tudo, os números registados atualmente são muito mais baixos do que os que estavam identificados no início de 2021, altura em que este tipo de estabelecimentos contabilizavam 190 surtos ativos.

Neste momento,  segundo revelou a DGS ao “Público”, foram registados 31 surtos ativos em estabelecimentos como creches, ATL ou jardins-de-infância. Não há registo de surtos em agrupamentos de escolas, onde apenas foram identificados casos isolados.

Os mesmos dados revelavam que “à data do reporte, existiam 232 casos de covid-19 acumulados nesses surtos ativos, que dizem respeito a alunos, profissionais e coabitantes dos mesmos, parte dos quais já estarão recuperados”. 

Quanto aos lares de idosos, os números também sofreram um decréscimo abrupto em relação ao início do ano civil, quando foram registados 405 surtos e cerca de 12 mil infetados. “Foram registados 43 surtos, com 676 casos acumulados de covid-19, parte dos quais já estarão igualmente recuperados”, informa a DGS ao “Público”.

Portugal aproxima-se rapidamente da meta dos 85 por cento da população totalmente vacinada, sendo que a região que ainda apresenta maior número de surtos ativos é Lisboa e Vale do Tejo com 100 surtos. Recorde-se que, para a DGS “um surto ativo é constituído por dois ou mais casos confirmados com ligação epidemiológica entre si no tempo e no espaço. Só depois de terem decorrido 28 dias após a data do diagnóstico do último caso confirmado (dois períodos de incubação sem novos casos) o surto é dado como encerrado”, explica a DGS.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT