Saúde

66% da população portuguesa já tem a vacinação completa

Há ainda quase oito milhões de pessoas a residir no País com pelo menos uma dose da vacina.
A campanha avança a bom ritmo.

Mais de 6,7 milhões de pessoas residentes em Portugal, o que corresponde a 66 por cento da população, já completaram a vacinação contra a Covid-19.

De acordo com o último relatório de vacinação da Direção-Geral da Saúde (DGS), publicado na noite desta terça-feira e citado pela Lusa, até domingo 6,76 milhões de pessoas concluíram a vacinação e 7,79 milhões (ou 76 por cento) tomaram pelo menos uma dose de vacina.

Comparativamente ao relatório precedente, numa semana o número de pessoas com a vacinação completa cresceu quatro por cento: em relação à primeira dose esse aumento foi de cinco por cento.

Os dados mais recentes da campanha de vacinação recuam até domingo, 15 de agosto, e abrangem a inoculação de pessoas a partir dos 16 anos.

As regiões do Alentejo e do Centro são as que continuam com o processo de vacinação mais avançado, respetivamente com 69 por cento e 68 por cento da população com o ciclo vacinal completo, seguindo-se as do Algarve, Madeira e Norte, todas com 66 por cento.

Açores e Lisboa e Vale do Tejo, respetivamente com 63 por cento e 64 por cento da população totalmente vacinada, são as regiões mais atrás no processo. A DGS ressalva que, no caso dos Açores, os dados “poderão estar subestimados”, uma vez que houve um “atraso entre as vacinas administradas e o seu registo”.

As pessoas mais velhas, que começaram a ser vacinadas mais cedo, estão entre as mais imunizadas, com 90 por cento (50-64 anos) a 97 por cento (65 anos em diante) com a vacinação completa.

As faixas etárias mais novas, que começaram a ser vacinadas mais tarde, são as que mais progrediram ultimamente: na dos 25-49 anos, 70 por cento das pessoas já têm o ciclo vacinal completo e 83 por cento pelo menos uma dose. No grupo acima, dos jovens entre 18 e 24 anos, 30 por cento concluíram a vacinação e 54 por cento iniciaram o processo.

O relatório contabiliza, ainda, entre os jovens dos 16 aos 17 anos, 152.292 (9 por cento) com a primeira dose da vacina Pfizer/BioNTech e 3.780 com a segunda e última (jovens com doenças de risco).

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT