Saúde

95% dos portugueses consideram que a vacina contra a Covid-19 deve ser grátis

O estudo sobre a potencial vacina foi realizado pela Fixando e contou com a participação de mil pessoas.
Há várias vacinas a serem testadas.

Uma das grandes questões da atualidade e que está relacionada com a pandemia do novo coronavírus é, sem dúvida, a eficácia das vacinas. Já há versões aprovadas e outras que estão em fases avançadas de testes e que podem ser aprovadas a qualquer momento. Enquanto não chegam, a população começa a debater também sua a utilização. 

Um estudo da Fixando revelou que em cada mil pessoas há 640 que consideram que a vacina deve ser obrigatória, de forma evitar a propagação do vírus, especialmente nas crianças, no momento em que se prepara o regresso às aulas. Este inquérito concluiu ainda que 95 por cento dos participantes considera que a vacina deve ser gratuita, dando prioridade a todos os profissionais de saúde, trabalhadores de empresas, crianças e idosos — e as autoridades portugueses não descartam esta hipótese, tal como a NiT já noticiou.

Além disso, dos mil inquiridos, 720 estariam imediatamente acessíveis para serem vacinados, caso a vacina já estivesse disponível, e os mesmos 720 considerariam vacinar os seus filhos, mesmo sem conhecerem ainda os efeitos secundários.

O estudo analisou ainda outras questões relacionadas com a pandemia, como a realização de eventos — 620 pessoas consideram negativa a decisão da Direção-Geral de Saúde em permitir a realização de eventos públicos, com mais de dez mil pessoas, bem como casamentos.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT