Saúde

Vacinação prioritária contra a gripe vai incluir as grávidas — e começa mais cedo

Grávidas, idosos em lares e profissionais de saúde serão os alvos prioritários da primeira fase que arranca a 28 de setembro.
As grávidas passam a estar entre as pessoas prioritários.

Na habitual conferência de imprensa da Direção-Geral de Saúde para a análise da situação pandémica em Portugal, a ministra da Saúde reafirmou o que António Costa revelou na declaração ao País feita esta sexta-feira, 18 de setembro. O principal destaque vai para o facto de a vacinação prioritária contra a gripe sazonal, que está incluída no Serviço Nacional da Saúde, irá a incluir as grávidas, a par dos profissionais de saúde e idosos residentes em lares.

“Todos os que têm indicação para se vacinar, que o façam. Este ano é ainda mais importante”, referiu a diretora-geral da Saúde Graça Freitas aos jornalistas. Este ano, a DGD comprou mais de 2 milhões de doses de vacinas contra a gripe sazonal. “Houve um concurso e foi adjudicado a duas empresas diferentes, mas com a qualidade garantida pela Organização Mundial da Saúde”, acrescentou.

Além disso, a vacinação vai começar mais cedo. Normalmente, a vacinação contra a gripe sazonal costuma começar a 15 de outubro, mas este ano terá início a 28 de setembro. A primeira fase irá vacinar a população mais prioritária, como os residentes em lares e os profissionais de saúde e sociais. “Adicionalmente, vamos incluir também grávidas, na vacinação gratuita” e da primeira fase. Este ano, a vacinação para as grávidas será gratuita, conforme já havia sido avançado anteriormente.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

Novos talentos

AGENDA NiT