Saúde

Administração da vacina da Janssen passa a ser limitada devido ao risco de coágulos

A agência norte-americana do medicamento emitiu um comunicado e revela que deve ser tomada apenas por adultos.
Este não é a primeira vez que é posta em causa.

O risco de coágulos sanguíneos graves levou a agência norte-americana do medicamento (FDA) a limitar o uso da vacina da Janssen contra a Covid-19 nos Estados Unidos. A recomendação desta agência passa pela administração dos fármacos da Pfizer e da Moderna em alternativa à dose única da Janssen, a farmacêutica do grupo Johnson & Johnson.

Esta quinta-feira, 5 de maio, a FDA emitiu um comunicado a recomendar a limitação do uso desta vacina. Passa a ser apenas administrada em adultos que não conseguem receber nenhum dos outros fármacos disponíveis ou apenas por quem a solicite.

Esta restrição surge depois de nova análise aos dados sobre o risco de coágulos sanguíneos. Apesar de serem raros, os casos encontrados revelaram-se graves, daí esta nova limitação. A agência recomenda uma vigilância mais cuidada durante as primeiras duas semanas após ter sido administrada.

Quando surgiu, a vacina foi considerada uma boa solução já que apenas precisava de uma dose. Esta não é a primeira vez que FDA se mostra preocupada com esta vacina. Segundo os dados mais recentes, foram detetados 60 casos de coágulos graves após a toma da mesma.

Ainda assim, o número corresponde a um caso grave por cada 3,23 milhões de vacinas. “Reconhecemos que a vacina Janssen, ainda tem um papel na atual resposta à pandemia nos Estados Unidos e em toda a comunidade global. A nossa ação reflete uma análise atualizada do risco de coágulos após a administração desta vacina. Desta forma limitamos o uso da vacina a certos indivíduos”, disse Peter Marks, diretor do centro de pesquisa da FDA no comunicado.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT