Saúde

Afinal, é ou não perigoso dormir com a ventoinha ligada?

Pode dar mais conforto na hora de adormecer, mas esconde vários perigos.
Sabe?

Não se notou este fim de semana, mas a verdade é que está a chegar o verão. E com ele vêm os dias — e as noites — de calor. Ainda se lembra daquelas noites em que só se está bem à frente de uma ventoinha? Aquelas noites em que o sono tarda a vir por causa do calor infernal?

Como quase tudo, há uma explicação para isso: vários especialistas do sono dizem que é mais difícil entrar num sono profundo quando a nossa temperatura corporal está mais alta. Quantas vezes não andou ali numa batalha sem fim, virando para um lado, revirando para o outro, sem conseguir adormecer? E sono, que é bom, nada.

Para lidar com o problema, uma das soluções mais fáceis passa por ligar a ventoinha e desfrutar de algum ar fresco. Mas é aqui que surge uma dúvida: quão seguro é passar a noite a dormir junto a uma ventoinha ligada?

A resposta para isso encontra-se num meio-termo: depende. Afinal de contas, somos todos diferentes e reagimos às situações de formas distintas e muitas das vezes opostas. Enquanto que para algumas pessoas a ventoinha pode realmente fazer a diferença, refrescando-as durante a noite e garantindo uma melhor qualidade de sono. Para outras, já não é exatamente assim, e até pode desencadear reações alérgicas ou até mesmo dores musculares.

Num artigo do site “Sleep Advisor“, pode ler-se que na grande maioria dos casos, dormir com a ventoinha ligada é bom. Mas se analisarmos com detalhe, o número de vantagens e desvantagens é ela por ela. A NiT revela-lhe cada uma.

Evite dormir com a ventoinha muito próxima do rosto.

Comecemos pelos pontos a favor e precisamente com o mais óbvio: as ventoinhas são uma maneira relativamente económica de refrescar um quarto que esteja com temperaturas mais quentes. Aliás, ao ligar a ventoinha irá aumentar a circulação do ar, dando-lhe mais movimento, o que não só refresca o ambiente como ajuda a combater odores.

Saiba também que o barulho da ventoinha ligada pode ser uma excelente ajuda para adormecer. O som deste aparelho é muito semelhante ao conhecido White Noise, um ruído que combina diferentes frequências sonoras que ajuda não só a adormecer como a ter um sono saudável e de alta qualidade.

Já no que diz respeito às consequências mais negativas de escolher dormir com a ventoinha ligada, estão entre as mais comuns as reações alérgicas, principalmente se for propenso a elas, obstrução nasal e até mesmo dores de cabeça.

Se for da qualidade de dormir de olhos abertos (é estranho, mas acontece) o ar seco da ventoinha pode causar irritações, assim como se for daquelas pessoas que dorme de boca aberta, o ar da ventoinha pode vir a secar a sua boca e garganta.

Deve evitar também dormir com a ventoinha muito próxima do rosto ou do pescoço. Isto porque o ar frio concentrado pode resultar em tensões musculares e cãibras indesejadas.

Resumindo: a única razão para a qual deve evitar completamente dormir com a ventoinha ligada é se estiver a causar-lhe algum problema de saúde. Mas até isso é uma questão de adaptação e de encontrar as soluções certas. A segurança e os benefícios estão lá e a maioria das desvantagens pode ser combatida com, por exemplo, uma ventoinha que gire e tenha um temporizador, evitando receber o ar fresco e seco diretamente no corpo. 

Para além disso, este é provavelmente o equipamento mais económico e eficaz que pode ajudar a que tenha uma noite de sono de qualidade. Uma excelente opção para que não seja impossível ir para a cama mais cedo nos meses de verão nem que durma menos por causa do calor que possa sentir na hora de descansar.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

Novos talentos

AGENDA NiT