Saúde

Alguns dos produtos mais utilizados no dia a dia aumentam o risco de cancro do útero

Os produtos de maquilhagem, assim como algumas embalagens de alimentos, podem estar na origem da doença oncológica.
A maquilhagem pode ser um deles.

O cancro do útero é um dos mais assustadores para as mulheres e a causa pode estar, muitas vezes, nas embalagens dos produtos que mais utilizamos no dia a dia — sejam de higiene, maquilhagem ou outros bens essenciais. Pela primeira vez, investigadores da universidade Northwestern Medicine, em Chicago, nos Estados Unidos da América, demonstraram uma ligação causal entre os ftalatos ambientais (químicos tóxicos encontrados em produtos de consumo diário) e uma maior incidência dos fibróides uterinos, os tumores mais comuns entre as mulheres.

Este tipo de cancro trata-se de uma patologia diferente daquela que afeta o colo do útero, que é provocada pela infeção pelo Papilomavírus Humano (HPV) de alto risco. Esta doença é relativamente rara e é responsável por cerca de 3 por cento dos novos casos de cancro nos Estados Unidos. Em 2022 já foram registados 66 mil casos e 12 mil e 500 mortes.

A investigação publicada na revista “Proceedings of the National Academy of Sciences”,  esta segunda-feira, 14 de novembro, revela que os principais causadores da doença são os ftalatos. Estas substâncias nocivas podem ser encontradas em vários produtos com plástico, como cortinas de chuveiro, lancheiras ou sapatos. Mas não só. “Esses poluentes tóxicos estão por toda parte, incluindo embalagens de alimentos, produtos de cabelo e maquilhagem e muito mais, e o seu uso não é proibido”, explicou nas conclusões Serdar Bulun, um dos médicos responsáveis pelo estudo. “São mais do que simples poluentes ambientais. Podem causar danos específicos aos tecidos humanos”, continuou o investigador.

A pesquisa mostrou ainda que mulheres que estão expostas durante muito tempo a este tipo de produtos podem vir a desenvolver miomas. E explicam o mecanismo: “A exposição ao DEHP pode ativar uma via hormonal que ativa um recetor de resposta ambiental (AHR) que se pode ligar ao ADN e causar um aumento de tumores fibróides”. Os tumores podem levar a hemorragias descontroladas, anemia, abortos espontâneos e infertilidade.

Carregue na galeria para conhecer os 12 produtos capilares com ingredientes cancerígenos que o Infarmed retirou do mercado em Portugal.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT