Saúde

Angola pode perder cinco milhões de vacinas contra a Covid-19 até março

Vacinas estão a aproximar-se do fim do prazo de validade enquanto mais de oito milhões de pessoas não têm ainda a segunda dose.
País não tem 60% de pessoas imunizadas.

Angola está em risco de ficar sem cerca de cinco milhões de vacinas contra a Covid-19 porque vão expirar até março deste ano. Mais de oito milhões de pessoas não fizeram ainda a segunda dose, informou esta sexta-feira, 14 de janeiro, o coordenador da Comissão Interministerial de Combate e Prevenção contra a Covid-19 do país, Francisco Furtado. Entre as vacinas que vão perder validade, Francisco Furtado destacou a AstraZeneca, no dia 30 de janeiro.

“Estamos preocupados com a vacinação, o país tem mais de 12 milhões de pessoas com uma dose, mas tem apenas 4,3 milhões tomaram duas doses”. Ao todo, Angola tem cerca de “oito milhões de pessoas que não tomaram a segunda dose da vacina, o que é bastante preocupante, porque uma toma só não imuniza completamente o cidadão“, disse Furtado.

No entanto, até março, cerca de cinco milhões de vacinas vão expirar de prazo: “Sobre este número devo chamar à atenção que existem mais de 900 mil pessoas que ainda não tomaram a segunda dose da AstraZeneca e que o país tem cerca de 800 mil vacinas que vão expirar até ao dia 30 de janeiro. É preciso que as pessoas que não fizeram a segunda toma desta vacina se dirijam aos postos de vacinação para o fazer, porque a partir do dia 30 teremos vacinas que já não poderão ser administradas à população”, frisou.

O processo de vacinação prosseguiu em todo o país com regularidade, no entanto, segundo o governante angolano, mantém-se ainda distante da meta de vacinação dos 60 por cento da população.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT