Saúde

Apesar de notícias em contrário, AstraZeneca diz que vai entregar doses prometidas à Europa

A farmacêutica disse que poderá fabricar na UE apenas metade das doses que deve fornecer no segundo semestre.
O que não conseguir ser feito na Europa será produzido no exterior.

A AstraZeneca anunciou que só poderá fabricar na União Europeia metade das doses que deve fornecer à UE no segundo semestre do ano — o resto das doses prometidas terão de ser produzidas noutros locais do mundo.

Esta é uma reação à notícia divulgada pela Reuters esta terça-feira, 23 de fevereiro, que dizia, citando uma fonte europeia, que a empresa farmacêutica apenas iria conseguir entregar metade das doses previstas. No entanto, a AstraZeneca insiste que o prometido se mantém.

A empresa diz que “está a trabalhar para aumentar a produtividade na sua cadeia de abastecimento na UE” e usará “a sua capacidade global para garantir a entrega de 180 milhões de doses à UE no segundo semestre do ano”, disse à Agência France-Presse (AFP) um porta-voz do grupo anglo-sueco. 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT