Saúde

O alerta é real: as reservas de sangue estão em níveis críticos

A falta de dois tipos de sangue justifica-se com o facto de a maioria dos portugueses serem dos grupos sanguíneos A e O.
Basta cumprir alguns requisitos.

O apelo chegou esta terça-feira, 27 de outubro, e vem diretamente da Federação Portuguesa de Dadores Benévolos de Sangue (FEPODABES). Pede-se a todos os portugueses para doarem sangue, de forma a ajudarem a salvar vidas. Com a retoma das cirugias e da atividade hospitalar, o consumo de sangue aumentou e as reservas nacionais já têm dois tipos de sangue em falta: O + e A +.

“As reservas nacionais estão já a ressentir-se com o regresso da atividade hospitalar. Apelamos mais uma vez à dadiva por parte de pessoas saudáveis, principalmente os dadores ativos entre os 24 e 45 anos”, afirmou Alberto Mota, o presidente desta federação. 

Para realizar o processo, que consiste na colheita de cerca de 450 mililitros de sangue — e que não demora mais de 30 minutos —, o dador só precisa de ter pelo menos 18 anos, 50 quilos e ser saudável. Recomenda-se que antes do processo (e caso seja realizado de manhã) tome o pequeno-almoço, ou espere três horas se for após o almoço.

Além disso, o dador deve hidratar-se com líquidos como água ou chá no dia anterior, e no próprio dia deve evitar estar exposto ao sol. Depois da doação, deve continuar a beber água e evitar grandes períodos de exposição solar, bem como exercício físico. 

No início do mês, a FEPODABES tinha lançado um vídeo de sensibilização dedicado aos mais jovens, sob o mote “Vamos Ser Heróis! Dê Sangue”. O objetivo é reduzir a média de idades dos dadores, incentivando os mais jovens a fazê-lo e motivando os amigos, através da divulgação do seu contributo nas redes sociais, com a hashtag #VamosSerHeróis. Pode consultar no site da federação ou de dadores todos os locais de recolha de sangue. 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT