Saúde

Até ao final da próxima semana, primeira toma da vacina chega a todos os lares

A garantia foi dada pelo próprio primeiro-ministro.
Vacinação prossegue.

Foi a 27 de dezembro que começou a vacinação Covid-19 em Portugal. Pouco mais de um mês depois já todos os lares terão recebido, pelo menos, a primeira toma da vacina. A população mais idosa é particularmente vulnerável ao novo coronavírus.

A garantia foi dada pelo próprio primeiro-ministro, António Costa, na mesma comunicação ao Pais em que deu conta das novas regras, mais apertadas, que vão estar em vigor durante este período de confinamento.

Face ao agravamento dos números da pandemia, o processo de vacinação contra a Covid-19 vai ser acelerado. “Vamos acelerar o processo de vacinação nos lares assumindo como objetivo concluir até ao final da próxima semana a vacinação integral da primeira toma em todos os lares”, explicou António Costa.

As vacinas que estão a ser administradas em Portugal são a da Pfizer e a da Moderna, cuja efetividade aponta para os 95 por cento no caso da primeira e 94 por cento no caso da segunda. Estes valores, no entanto, só poderão ser atingidos com a segunda dose.

No caso da vacina da Pfizer, a segunda toma deve ser feita com 21 dias de diferença. A imunidade será atingida sete dias após o processo. No caso da vacina da Moderna são 28 dias de diferença entre as duas tomas (e 14 mais dias para a imunidade). A NiT preparou um guia de perguntas e respostas sobre as vacinas.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT