Saúde

Aumento súbito de casos de dengue em Portugal gera preocupação

Pelo menos 30 pessoas foram já infetadas, numa altura em que o Brasil enfrenta um dos piores surtos de sempre.

O dengue é um dos vírus mais comuns nas regiões tropicais do mundo, causa hemorragias e pode ser fatal. O mosquito que transmite a doença foi identificado pela primeira vez em Lisboa em setembro de 2023 e a preocupação e o número de casos continuam a aumentar. Pelo menos 30 pessoas foram já infetadas, numa altura em que o Brasil enfrenta um dos piores surtos de sempre.

A doença tem origem numa infeção transmitida pelo vírus, que circula no sangue e invade as células de vários órgãos e sistemas. Depois de um período de incubação de três a cinco dias, surgem os primeiros sintomas: dor de cabeça atrás dos olhos, dores musculares intensas e febre alta. A picada do mosquito Aedes é o motor da transmissão, que ataca principalmente pela manhã ou ao fim da tarde. Normalmente pica várias pessoas num curto espaço de tempo. 

Com o número de casos a aumentar, é fundamental averiguar o histórico do viajante. Desde a primavera de 2023 que o Brasil não via tantos casos, o que configura o maior surto de sempre. Caso viaje para a América Latina, o melhor a fazer é utilizar roupas largas e aplicar repelente de quatro em quatro horas. No entanto, a vacina disponível desde o ano passado é “a arma mais recente”.

Um dos principais motivos que leva à exportação de doenças tropicais para outras regiões, como a Europa, é o aquecimento global. A subida das temperaturas e a mudança dos padrões de precipitação têm expandido o habitat do Aedes aegypti, também conhecido como mosquito tigre. 

Uma das vítimas mais recentes foi Mário Pardo, o primeiro base jumper português, que morreu a 29 de março. O paraquedista estava a ser acompanhado no Hospital Santa Maria depois de ter contraído o vírus do dengue no Brasil, segundo a “Rádio Renascença”.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT