Saúde

Autotestes: numa semana, 60 portugueses sem sintomas acusaram positivo

Os testes rápidos de antigénio começaram a chegar às farmácias e parafarmácias a 2 de abril.
Medida serve para alargar o rastreio

Quase 60 utentes, sem sintomas de Covid-19, comunicaram numa semana ao serviço SNS 24 o resultado de autoteste positivo, segundo dados dos Serviços Partilhados do Ministério da Saúde avançados este sábado, 10 de abril, à agência Lusa.

Os testes rápidos de antigénio começaram a chegar às farmácias e parafarmácias no dia 2 de abril, permitindo à população fazer o autoteste à covid-19, na sequência de um regime excecional aprovado pelo governo.

“Até hoje, o SNS 24 registou 59 contactos de utentes assintomáticos que comunicaram resultado de autoteste positivo” ao vírus SARS-CoV-2, que provoca a doença Covid-19, diz o relatório. Segundo a Lusa, quando os utentes transmitem resultado inconclusivo ou positivo, é emitida automaticamente uma requisição de teste laboratorial Covid-19 PCR.

Na quinta-feira, O Infarmed autorizou a comercialização do segundo autoteste, do fabricante “Genrui Biotech Inc”, que vem juntar-se ao do fabricante “SD Biosensor, Inc” que já é vendido nas farmácias e parafarmácias. Até 30 março, o Infarmed recebeu 32 pedidos para autorização de autotestes do novo coronavírus de 21 fabricantes, mas até à data apenas foram autorizados estes dois por terem preenchido todos os critérios.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT