Saúde

As pessoas com asma não devem comer bacon

Bem como outras carnes processadas. A conclusão é de um estudo publicado na revista científica “Thorax”.

Em outubro de 2015,  a Agência Internacional para a Investigação em Cancro da Organização Mundial de Saúde veio confirmar que as carnes vermelhas, processadas, curadas e fumadas são alimentos potencialmente cancerígenos.

Pela altura em que este relatório foi divulgado, muito se falou dos perigos das carnes vermelhas. Mais de um ano depois, um novo estudo associa-a a outros problemas de saúde: comer carne processada, como fiambre, bacon e salsichas quatro vezes por semana (ou mais), pode piorar os sintomas da asma. 

De acordo com um estudo, publicado na revista de medicina “Thorax”, o grande problema destes produtos reside nos preservantes utilizados — os nitratos — que podem causar danos às vias áreas, originando, então, problemas respiratórios.

A investigação, que já é notícia em vários jornais internacionais, como “The Telegraph”, “The Independent” e “BBC”, utilizou uma amostra de mil pessoas. Aquelas que registaram o maior consumo de carne curada e processada mostraram ter mais 76% de probabilidade de ter sintomas desta doença, incluindo o encurtamento da respiração e apertos no peito. 

A conclusão, é, portanto que “um consumo maior de carne curada foi associado ao agravamento dos sintomas da asma, a longo prazo” — além de prejudicar outros aspetos, como o peso e saúde em geral.

Mas este efeito pode não se restringir a pessoas que já têm a doença. Ainda que falte confirmar esta questão com mais investigação, este estudo sugere que as carnes processadas não só agravam a condição de quem tem asma, como poderão, eventualmente, estar na origem do aparecimento desta condição respiratória. 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

NiTfm

AGENDA NiT