Saúde

Vacinação contra Covid-19 só em meados de 2021, dizem especialistas norte-americanos

O diretor do Centro de Controlo e Prevenção de Doenças dos EUA diz que tempo de aprovação da vacina pode ser longo.
Vai contra as afirmações recentes de Donald Trump.

Ainda não há uma vacina que gere consenso, mas já se debate a disponibilização da vacina. Depois da Organização Mundial da Saúde ter avisado que a vacinação em massa não deverá acontecer até 2022, o diretor do Centro de Controlo e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos anunciou que a vacina não vai estar acessível à maioria dos americanos até meio de 2021.

Numa audiência do Senado, Robert Redfield comentou a afirmação de Donald Trump em que o presidente americano afirmava que uma vacina segura estaria disponível já em novembro ou dezembro. O diretor afirmou que a vacina vai ser primeiro disponibilizada à população mais vulnerável e só depois chegará ao resto da população .  “Para [a vacina] estar disponível ao público americano, temos que aproveitar essa vantagem e regressar à nossa vida normal”, afirmou o responsável, citado pelo “Washington Post”

Apenas umas horas depois, Trump contrariou o responsável pelo CDC. “Acho que ele cometeu um erro quando disse isso. Estamos prontos para distribuir a vacina a uma grande parte do país”, afirmou o presidente americano. “Foi uma afirmação incorreta, nós estaremos prontos muito mais rapidamente do que ele disse”, acrescentou, reafirmando a tese da sua administração que diz que a vacina está quase pronta.  Ainda assim, vários especialistas, dizem que é improvável que a vacina esteja pronta até ao final do ano.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT