Saúde

Com medo de ser infetada leva o filho para ser testado à Covid-19 na mala do carro

A mãe é professora. Foi informada de que o menor, de 13 anos, só podia fazer o teste sentado nos bancos traseiros do veículo.
Centro de testagem não testou a criança na mala.

Uma professora de 41 anos levou o filho, de 13 anos, na mala do carro até um centro de testagem à Covid-19, em Houston, Texas, nos Estados Unidos da América, com receio de ser infetada com o coronavírus.

Sarah Beam, professora na escola de Cypress-Fairbanks há 10 anos, levou o filho a um centro de testagem drive thru num estádio da cidade. À chegada ao local do teste, os profissionais de saúde informaram a mãe que o filho não seria testado enquanto não estivesse sentado no banco traseiros do veículo. Os funcionários do centro alertaram depois as autoridades.

Bevin Gordon detetou o jovem na bagageira, mas quando regressou ao carro, o filho já tinha saído da mala do carro. As imagens de segurança do local comprovam que o miúdo tinha chegado ao local na mala do carro, mas que saiu e se sentou nos lugares traseiros enquanto a profissional de saúde reportava a situação.

Sarah Beam é acusada de ter colocado o menor em perigo. “[A mãe] afirmou que tinha colocado o filho dentro da mala do carro para impedir a sua exposição ao coronavírus enquanto conduzia para o estádio para uma nova testagem”, revela o site “Euro Weekly News”.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT