Saúde

Coronavírus em Portugal: ministra confirma casos mas pede “tranquilidade”

A ministra da Saúde anunciou esta segunda-feira, 2 de março, a existência de infetados no País.
Más notícias.

Esta segunda-feira, 2 de março, chegou a notícia mais temida dos últimos meses: foram confirmados os primeiros casos de coronavírus em Portugal. Tratam-se de dois homens, um de 60 e outro de 33 anos, que deram entrada em hospitais portugueses no domingo, dia 1.

“Há um caso confirmado, um homem, cujo estado de saúde é estável, tem 60 anos, e teve início de sintomas no dia 29 de fevereiro, tendo um link epidemiológico em Itália, no norte do país”, disse esta manhã em conferência de imprensa Marta Temido, ministra da Saúde, sobre o caso que está a ser tratado no Hospital de São João, no Porto.

O outro caso positivo trata-se de um homem de 33 anos, que teve início de sintomas a 26 de fevereiro, e que esteve em Valência, Espanha. O primeiro teste realizado para despistagem do coronavírus deu positivo, seguido de uma segunda análise enviada Instituto Nacional de Saúde Ricardo Jorge com o mesmo resultado. Segundo a ministra, tem estado de saúde estável.

“Quero partilhar com todos que, neste momento, aquilo que é a recomendação geral para as pessoas que venham de uma área afetada, e onde possam ter tido contacto com os doentes, é fazerem vigilância ativa, e contactarem a linha SNS 24. Será caso a caso, e em função desse contacto, que poderão ser definidas outras medidas”, acrescenta.

Marta Temido avança, ainda, que foi tomada a decisão de aplicar um rastreamento aos voos provenientes de áreas infetadas, alargando a medida aos voos provenientes da Itália, tal como acontecia com aqueles que já vinham da China. 

Na mesma conferência, Graça Freitas, diretora-geral da Saúde, revela que Portugal está em fase de contenção e que vai continuar assim.

“Teremos em Portugal, quase de certeza, dois casos em Portugal. Isto gera uma segunda linha muito importante, que é a deteção de contactos diretos destes casos. Vai ser quase um trabalho de detetive”, diz.

“Quero dizer que os nossos planos são dinâmicos e analisados caso a caso”, acrescenta, pedindo em seguida tranquilidade. E continua: “As autoridades de saúde estão atentas e vão tomar as melhores decisões.”

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

NiTfm
Novos talentos

AGENDA NiT