saúde

Corpo de paciente elimina VIH sem recurso a antivirais

Tinha sido diagnosticada com o vírus responsável pela SIDA há oito anos. Investigadores acreditam ser um passo para a cura.
É a chamada cura esterilizadora.

Sem recurso a qualquer tratamento antiviral, uma mulher conseguiu eliminar do corpo o VIH, o vírus responsável pela SIDA. Os resultados foram conhecidos esta segunda-feira, 15 de novembro, através da publicação do estudo na revista cientifica “Annals of Internal Medicine”.

Segundo os cientistas que acompanham o caso, a mulher de 30 anos, natural de Esperanza, na Argentina, tinha sido diagnostica com o VIH há oito anos. Os resultados sugerem que aconteceu aquela que é conhecida como uma cura esterilizadora, ou seja, sem que lhe tenha sido administrado um tratamento regular para a infeção.

Sem recurso a antivirais, o vírus acabou por ser controlado pelo próprio corpo. A análise de várias células mostrou que a mulher, em determinado momento, deixou de possuir células com o vírus que fossem capazes de se multiplicar. É a segunda fez que um caso do género é encontrado e divulgado. Tal já tinha acontecido em 2019 com uma paciente norte-americana.

“No passado já tinha sido observada uma cura esterilizadora para o VIH em dois pacientes que receberam um transplante de medula óssea altamente tóxico. O nosso estudo revela que esse tipo de cura também pode ser alcançado durante a infeção natural, na ausência de transplantes de medula ou de qualquer tipo de tratamento”, explicou ao “Time” o doutor Xu Yu, um dos responsáveis pelo recente estudo.

Uma das conclusões deste ensaio clínico é que os esforços para encontrar uma cura para o VIH não têm sido em vão e que podem estar perto do fim. Apesar dos resultados positivos, os cientistas ainda não estão certos como poderá ter sido alcançada a cura desta segunda mulher.

“Pensamos que pode ter sido uma combinação de diferentes mecanismos imunitários — um possível mecanismo imunitário inato também pode ter contribuído”. Explicou ainda que encontrar mais pessoas com este tipo de cura esterilizadora poderia ser benéfico para a descoberta dos factores que podem levar à mesma.

Em todo o mundo, existem quase 40 milhões de pessoas infectadas com o vírus do VIH.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT