Saúde

Covid-19: Certificado digital da União Europeia prolongado por mais um ano

O documento, que atesta vacinação, recuperação da doença ou teste de despistagem negativo, é agora válido até junho de 2023.
Fotografia: Çağlar Oskay no Unsplash.

As deslocações dos cidadãos no território da União Europeia acabam de ficar mais fáceis. O motivo? O conselho do grupo económico e político aprovou, nesta terça-feira, 28 de junho, a extensão por mais um ano das regras relativas ao certificado digital Covid-19, avança a “Lusa”, citada pelo “Observador”.

Com esta decisão, o documento — considerado “particularmente importante” no contexto das viagens — passa a estar em vigor até 30 de junho de 2023. Este atesta a vacinação, recuperação da doença ou realização de um teste de despistagem negativo.

A aprovação do Conselho da UE segue-se à do Parlamento Europeu, que ocorreu na semana passada. Falta apenas a publicação da medida no Jornal Oficial da União Europeia.

O alargamento da validade do certificado foi proposto pela Comissão Europeia a 3 de fevereiro, assim como a sua emissão para testes de antigénio de alta qualidade, baseados em laboratório, e o acesso ao mesmo de pessoas que participam em ensaios clínicos de vacinas.

Leia também sobre o estudo que concluiu que as vacinas da Pfizer e AstraZeneca contra a Covid-19 são menos eficazes em doentes oncológicos, sobretudo os diagnosticados com linfoma ou leucemia. Outro artigo que lhe pode interessar debruça-se sobre a nova sub-linhagem da Ómicron que está a emergir em Portugal. Nesta peça, contamos-lhe do comprimido, pelo qual Portugal continua à espera, que já é um sucesso nos EUA.

Descubra ainda o que já se sabe acerca das vacinas adaptadas às novas estirpes do coronavírus — devem chegar ao País em setembro — e acerca da investigação que concluiu que pessoas vacinadas e contraíram a doença estão mais protegidas face a formas mais graves da mesma.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT