Saúde

Covid-19: DGS recomenda vacina para crianças entre os 5 e 11 anos

O total de 700 mil vacinas que Portugal encomendou serão suficientes para vacinar as quase 640 mil crianças com estas idades.
Portugal é o oitavo país da UE com menos óbitos diários por Covid-19.

Direção-Geral da Saúde decidiu recomendar a vacinação das crianças entre os cinco e os 11 anos, com prioridade para as crianças com doenças consideradas de risco para a Covid-19 grave. Portugal será assim o quinto país europeu a aprovar a vacinação destas idades.

A vacinação destina-se a quase 640 mil crianças dentro desta faixa etária, no entanto segundo a DGS, a inoculação vai ser prioritária para crianças com doenças consideradas de risco para Covid-19 grave.

O ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, assegurou esta segunda-feira, 6 de dezembro, que tudo estará preparado para dar início ao processo e afirmou esperar que o mesmo decorra de forma rápida e extensa. As primeiras 300 mil vacinas unidose Pfizer, para crianças dos 5 aos 11 anos, chegam a Portugal a 13 de dezembro, anunciou esta segunda-feira o secretário de Estado Adjunto e da Saúde.

“Vão chegar cerca de 300 mil vacinas no dia 13 de dezembro e, depois, durante o mês de janeiro, chegarão mais 400 mil vacinas, o que, para esta população, será suficiente”, disse António Lacerda Sales, tendo feito notar que “é uma vacinação diferente porque é por unidose, de 10 microgramas, cerca de um terço da dose de um adulto.”

“O que desejamos é que a vacinação ocorra rapidamente e em grande extensão. É isso que espero que aconteça e é o que tenho sentido por parte das direções das escolas, dos professores e de quem representa os pais e os encarregados de educação”, disse Tiago Brandão Rodrigues. 

Para o governante, a vacinação desta faixa etária seria importante para reforçar a segurança nas escolas e, também por isso, o ministro da Educação acrescentou que seria positivo que um número significativo dos alunos abrangidos já pudessem estar vacinados no início do segundo período letivo, que arranca no dia 10 de janeiro.

O Vice-presidente da Fundação Portuguesa do Pulmão defende que a vacinação das crianças a partir dos 5 anos é fundamental. O pneumologista Agostinho Marques,  acredita que, apesar de não estar ainda na ordem do dia, a vacinação contra a Covid-19 para bebés acima dos seis meses também pode vir a ser discutida.

Relembrando que já há vários países por todo o mundo que já estão a vacinar crianças a partir dos cinco anos de idade, como os Estados Unidos, Israel, Emirados Árabes Unidos ou Costa Rica. O Canadá está a vacinar também as crianças a partir dos dois anos de idade.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT