Saúde

Covid-19: Investigadores criam máscara que deteta o vírus em minutos

Têm um sensor incorporado que permitirá obter o resultado em pouco minutos. O dispositivo pode evitar futuras pandemias.
Uma inovação no mundo da saúde.

Durante as fases mais críticas da pandemia, as máscaras eram uma das formas mais eficazes de evitar as contaminações com SARS-CoV-2. Agora, graças a um grupo de cientistas da Universidade Tongji, em Xangai, na China, este equipamento de proteção individual ganha outra função muito importante. Em cerca de 10 minutos pode detetar a presença do vírus no ar expirado, e enviar dos resultados pelo telemóvel.

Graças a um sensor diminuto instalado na parte interna da máscara, até ínfimas quantidades do agente patogénico podem ser identificadas. De seguida, os através da uma aplicação, as pessoas irão receber os resultados obtidos num curto espaço de tempo.

“A máscara funciona muito bem em espaços com pouca ventilação, como elevadores ou salas fechadas, onde o risco de infeção é alto”, revelou o cientista Yin Fang à revista “Matter”, publicada esta segunda-feira, 19 de setembro.

A novidade ainda não chegou ao marcado, mas prevê-se que comece a ser comercializada em breve. Além desta inovação, a mesma publicação avança que existem planos para que possam ser criados dispositivos semelhantes para outras doenças. Destacam, por exemplo, patologias oncológicas ou cardiovasculares.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT