Saúde

Covid-19: Maiores de 65 começam a ser vacinados com a terceira dose já na próxima semana

O anúncio foi avançado pelo secretário de Estado Adjunto e da Saúde, António Lacerda Sales, esta segunda-feira, 4 de outubro.
É já na próxima segunda-feira.

Em Portugal, as pessoas com mais de 65 anos vão começar a ser vacinadas com a terceira dose da vacina contra a Covid-19 já a partir de 11 de outubro. O secretário de Estado Adjunto e da Saúde, António Lacerda Sales, avançou esta segunda-feira, dia 4, que a Direção-Geral da Saúde (DGS) prepara-se para anunciar uma nova norma relativa a esta terceira dose da vacina, que vai começar por ser administrada a pessoas residentes em lares de idosos e com mais de 80 anos.

“Iniciaremos pelas faixas mais vulneráveis, nomeadamente pelas estruturas residenciais para idosos, pela faixa acima dos 80 anos e depois iremos de uma forma decrescente até à faixa igual ou superior aos 65 anos, como foi feito quando foi a primeira fase de vacinação Covid”, adiantou ainda António Lacerda Sales.

Segundo o secretário de Estado, a DGS encontrava-se à espera da decisão da Agência Europeia de Medicamentos (EMA) para que “pudesse também tomar a sua decisão técnica” e, assim, decidir sobre a administração da terceira dose da vacina contra a Covid-19 em Portugal. Na mesma intervenção, António Lacerda Sales lembrou que esta dose de reforço só poderá ser administrada seis meses após a inoculação com a segunda dose.

“São estes os planos e é com este planeamento que estamos a trabalhar para podermos no dia 11 de outubro começar a vacinar com a dose de reforço ou terceira dose”, acrescentou o secretário de Estado Adjunto e da Saúde.

Recorde-se que a EMA, deu a conhecer esta segunda-feira, de que as doses de reforço da vacina da BioNTech/Pfizer “podem ser consideradas” de forma a aumentar os anticorpos de pessoas com mais de 18 anos e depois de seis meses da segunda dose. Além disso, a Agência Europeia de Medicamentos decidiu ainda que a dose de reforço da vacina da BioNTech/Pfizer e da Moderna apenas deve ser administrada na União Europeia a pessoas com “sistemas imunitários gravemente enfraquecidos”.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

Novos talentos

AGENDA NiT