Saúde

Apple avisa que iPhones podem interferir com funcionamento de dispositivos médicos

O alerta chegou através de um estudo médico há uns dias e a Apple confirmou o risco.
Atenção, muita atenção.

A Apple confirmou que o iPhone pode interferir em dispositivos médicos, como pacemakers, aconselhando os utilizadores a mantê-los afastado deste smartphone. O aviso foi publicado no sábado, dia 23, na página de suporte técnico da marca.

A primeira palavra oficial da Apple era de que o iPhone 12 e o seu MagSafe não representavam maior interferência em dispositivos médicos do que os iPhones anteriores. Porém, um estudo publicado no início do mês contrariava essa ideia, o que obrigou a marca a assumir o risco.

“Os dispositivos médicos, como pacemakers implantados e desfibriladores, podem conter sensores que respondem a ímanes e sinais rádio quando existe um contacto próximo. Para evitar possíveis interações com esses dispositivos, mantenha o iPhone e os acessórios MagSafe a uma distância segura do dispositivo (15 centímetros de distância ou mais de 30 centímetros se estiver a carregar sem fios)”, pode ler-se.

A Apple recomenda ainda que os utilizadores consultem um médico e o fabricante do dispositivo para saber se precisam manter uma distância segura do iPhone e de qualquer acessório MagSafe.

Se suspeitar que o iPhone ou qualquer acessório MagSafe está a interferir no seu dispositivo médico, pare de usar o iPhone ou os acessórios MagSafe”, escreve a marca numa nota final.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT