Saúde

São necessárias doações urgentes de sangue — reservas estão nos mínimos

Federação Portuguesa de Dadores Benévolos de Sangue aponta para escassez nos tipos B-, A+,O+ e O-.
Níveis estão abaixo do recomendado.

Há quatro tipos sanguíneos a em reservas mínimas e em elevada escassez, alerta a Federação Portuguesa de Dadores Benévolos de Sangue (FEPODABES) que apela à dádiva urgente. É necessário repor as reservas nos grupos B-,A+,O+ e O-.

A informação foi avançada em comunicado, na qual o presidente da entidade de solidariedade social, Alberto Mota, revelaque “é urgente aumentar a consciencialização para a necessidade” dos mais jovens e restantes interessados na causa.

Segundo a federação, a diminuição das colheitas acontece num “período de gripes, infeções respiratórias e outras doenças”, responsável por influenciar a disponibilidade dos dadores. Também a “falta de pessoal técnico no Instituto Português do Sangue e Transplantação (IPST)” foi uma das causas reconhecidas.

Alberto Mota diz ainda que todos os cidadãos maiores de idade, com mais de 50 quilos e saudáveis, devem doar para “salvar muitas vidas”, para responder à necessidade de recolha de cerca de mil unidades de por dia.

Para o mês de junho estão agendadas 422 sessões de colheita, um número menor face ao mês passado, refere uma nota anexada à mesma notícia que dá conta que cada unidade de sangue pode ajudar até três utentes. As datas podem ser consultadas através do site do IPST. O Serviço Nacional de Saúde responde também a questões sobre a dádiva.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT