Saúde

DGS vai deixar de recomendar o uso universal de máscara ao ar livre

A orientação chega a três dias do fim oficial da obrigatoriedade de uso de máscara em espaços públicos decretado pelo Parlamento.
É o primeiro passo para a liberdade

Se até aqui a recomendação da Direção-Geral da Saúde ia no sentido do uso de máscara nos espaços ao ar livre, essa mesma orientação está agora a ser revista. De acordo com a DGS, a orientação passará a caracterizar o uso como facultativo.

“A Orientação relativa à utilização de máscaras, que está a ser revista, irá no sentido de deixar de recomendar a utilização universal de máscaras no exterior, que poderá ser utilizada de forma facultativa”, nota a DGS numa resposta enviada à agência Lusa, citada pelo “Público”, esta quinta-feira, 10 de setembro.

Isto não significa, contudo, que a DGS considere que sempre que sai de casa, a máscara pode ficar na gaveta. Pode e deve trazê-la sempre consigo para a colocar e proteger-se em “situações especiais, nomeadamente aglomerados previsíveis ou potenciais de pessoas, contextos específicos e situações clínicas particulares”, nota. “Nestes casos, a máscara irá ser recomendada”.

A decisão chega numa altura em que faltam apenas três dias para o fim oficial da obrigatoriedade de uso de máscara em espaços públicos. Uma obrigação que foi aprovada pela Assembleia da República que, desta forma, optou por não a renovar, caducando automaticamente no fim do prazo que termina domingo, 12 de setembro.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT