Saúde

Espanhóis deixam de ser obrigados a usar máscara na rua a partir desta semana

Medida entra em vigor no próximo sábado, dia 26 de junho.
É já dia 26.

Se há coisa que a pandemia nos ensinou ao longo de quase um ano e meio é que o ritmo de confinamento, desconfinamento e aplicação de restrições varia de país para país. Enquanto uns estão melhor, outros afligem-se e, poucas semanas depois, o papel inverte-se. Enquanto em Portugal as preocupações aumentam e o governo decidiu aplicar medidas para conter a pandemia na região de Lisboa, os espanhóis receberam boas notícias.

O governo liderado por Pedro Sanchéz anunciou na passada sexta-feira que, a partir do dia 26 de junho, sábado, os espanhóis vão deixar de ser obrigados a usar máscara na rua. “Vamos realizar um Conselho de Ministros extraordinário na próxima quinta-feira e no qual vamos propor que a máscara deixe de ser obrigatória em espaços ao ar livre, a partir de sábado, 26 de junho”, afirmou o presidente do governo de Espanha.

“As nossas ruas, os nossos rostos, vão começar a recuperar a sua aparência normal nos próximos dias”, acrescentou Sanchéz, antes de sublinhar que “a alegria de viver da sociedade espanhola e da sociedade catalã é a alegria de viver dos seus representantes nas instituições públicas, a começar pelo Governo”.

Segundo o governante, com esta medida as pessoas vão poder voltar a desfrutar da vida na rua sem máscaras, tendo ainda prestado homenagem a todos os espanhóis que foram disciplinados na sua utilização e ainda ao trabalho dos profissionais de saúde.

A eliminação da obrigatoriedade de utilizar máscara em espaços exteriores, explicou, é possível porque estão a ser cumpridos “escrupulosamente” todos os objetivos que tinham sido estabelecidos.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT