Saúde

Esta modelo dedica-se a desmascarar os mitos das fotos perfeitas do Instagram

Passo a passo, simples detalhes são a diferença entre a realidade e a perfeição.
Ela mostra como se faz.

Georgie Clarke tem um mantra: “todos os corpos são bonitos”. E decidiu tentar provar isso mesmo sem precisar de diferentes pessoas. Apenas ela própria, a dobrar.

A influenciadora britânica e antiga concorrente de reality-show “Survival of the Fittest” já há algum tempo que tem defendido a importância de mais positividade na forma de olharmos para os corpos. Através da sua plataforma no Instagram, que conta com mais de 700 mil seguidores, tornou-se mesmo uma das vozes mais ativas nas redes sociais a mostrar o contraste existente.

A dinâmica de Georgie Clarke é sempre muito direta: de um lado, vemos uma imagem construída para a fotografia. Do outro, apenas ela, simplesmente relaxada. É bem provável que já se tenha deparado nas redes sociais com outras modelos a lembrarem-nos como uma foto pode ser facilmente trabalhada.

A novidade aqui é que para Georgie Clarke nem uma foto nem a outra têm algo de mal. Não é errado mostrarmos um pouco de perfeição — desde que saibamos ter o mesmo amor-próprio e respeito quando é a realidade que surge na lente.

Nesta lógica de desmistificar o que vemos nas redes sociais, Georgie revela até os pequenos detalhes que podem fazer com que duas fotos, tiradas com apenas um minuto de diferença, pareçam de outra altura (ou até mesmo de outra pessoa).

Num dos seus exemplos mais recentes, e que se tornou viral, a influenciadora explicava: “com um minuto de diferença e ambas para o Instagram. Na esquerda, estou a fazer uma pose, na direita estou relaxada.”

Como se faz

“Ambas as imagens estão no meu Instagram porque acredito que ambas as imagens mostram quem sou. Quero ser capaz de criar imagens bonitas mas ao mesmo tempo mostrar a verdade e realidade por trás das supostas ‘imagens perfeitas’.

Neste espírito de desmistificar o que está por trás da tal foto perfeita, Georgie especifica que seis passos chegam para explicar as diferenças. São eles:

Encontrar a luz certa,

Escolher o melhor ângulo

Contrair o rabo

Ficar na ponta dos pés

Contrair o estômago

Suster a respiração

A influenciadora não se fica por aqui nas explicações. Algumas das suas publicações são sobre aplicações que são usadas nas redes sociais para alterar imagens. Bem-humorada, partilha também vídeos onde mostra como a simples postura já muda o resultado final de uma fotografia.

Para Georgie, não está sequer em causa se devemos dar prioridade a uma mais focada na beleza ou noutra mais real. “Ambas as imagens são bonitas e ambas merecem ser partilhadas no Instagram”, explicou.

“Esta comparação”, prossegue noutra publicação, “serve para mostrar como uma pessoa que sabe o que é ser modelo vai conseguir criar uma determinada imagem.”

Ainda assim, o que mais tem valido elogios a Georgie Clarke é a honestidade com que assume as imperfeições que geralmente não cabem nas redes sociais. Ao longo dos últimos meses, a modelo tem partilhado também publicações onde mostra e fala abertamente de celulite ou estrias. Sem tabus ou dramas de maior. Apenas porque é assim que as coisas são. E para repetir a sua mensagem: “lembrem-se, ficam bonitas sob qualquer luz”.

Quem também utiliza as redes sociais para denunciar que nem tudo é o que parece no mundo digital é a jornalista Danae Mercer. Carregue na galeria e descubra algumas das suas fotografias que se tornaram virais.

 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT