Saúde

Esta terça há nova reunião do Infarmed — e Marcelo decide novo Estado de Emergência

Presidente da República deverá renovar Estado de Emergência pela 15.ª vez. Será a última?
Uma morte nas últimas 24 horas.

Foi há pouco mais de um mês, a 15 de março, que começou o processo de desconfinamento. Nesta altura, Portugal avançou já para as segunda fase de confinamento, o Rt está acima de 1 e prepara-se para, a 19 de abril, avançar com nova etapa de desconfinamento.

É neste contexto que a reunião do Infarmed que vai decorrer durante a manhã desta terça-feira, 13 de abril, será decisiva. Marcelo Rebelo de Sousa mantém em aberto a possibilidade de renovar o Estado de Emergência mas já admitiu que espera que este seja o último. À reunião com os peritos seguir-se-á o encontro com os partidos, com a renovação do Estado de Emergência a ser um dos temas em cima da mesa.

Se for renovado, será a 15.ª vez desde o início da pandemia que o decreto recebe luz ver do Presidente da República. O novo Estado de Emergência começará à meia-noite do dia 16 de abril e terminará às 23h59 do próximo dia 30.

Se se mantiver o que ficou definido no plano original de desconfinamento, na próxima segunda-feira, 19 de abril, está previsto o regresso do ensino secundário, ensino superior, lojas do cidadão, cinemas, teatros, auditórios e salas de espetáculos.

Os restaurantes, cafés e pastelarias voltarão a poder ter serviço de mesa no interior limitados a quatro pessoas e a seis pessoas nas esplanadas, até às 22 ou 13 horas ao fim de semana e feriados. Regressam também os casamentos e batizados, embora com um limite máximo de 25 por cento da lotação dos espaços. Está também prevista a reabertura de todas as lojas e centros comerciais.

Uma das hipóteses que tem estado em cima da mesa é uma reabertura a tempos diferentes, com os concelho com maior incidência pandémica a poderem ter de esperar mais um pouco para entrar na nova fase de reabertura. Na última segunda-feira, 12 de abril, era o concelho do Alandroal que se encontrava com piores números no País, com mais de 480 casos por 100 mil habitantes, o que coloca o concelho na categoria de risco muito elevado.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT