saúde

Estudo diz que comportamento humano propaga mais o vírus do que as próprias variantes

Por ser mais transmissível, acreditava-se ser a razão pela qual os casos aumentavam, mas tudo tem a ver com medidas tomadas.
Houve Estados que se atrasaram nas medidas.

Apesar das novas variantes do cororavírus serem consideradas mais transmissíveis, não são por si só a razão para o aumento do número de casos. Durante algum tempo esta a era a conclusão de vários especialistas, mas um novo estudo vem dizer que o principal motivo para o aumento de casos está no comportamento humano e não apenas no vírus em si.

O estudo publicado na revista cientifica “Science Translational Medicine” concluiu que o comportamento das pessoas e as restrições, ou a falta delas, impostas pelos governos, têm um papel mais significativo na propagação do coronavírus.

Na base destes resultados esteve a análise de milhares de amostras do vírus feitas entre fevereiro e julho de 2020. A investigação foi feita por especialistas da Universidade de Washington, nos Estados Unidos da América.

Nas conclusões descobriram que as variantes se tinham espalhado mais nos casos em que as autoridades foram mais lentas na adoção de medidas preventivas. O contrário também foi verificado, com menor incidência onde mais rapidamente foram criadas medidas. A maior causa para a propagação é o comportamento das pessoas e não apenas a questão do vírus ser mais transmissível.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT