Saúde

Estudo diz que há doentes com sintomas de Covid-19 seis meses após alta hospitalar

A fadiga e a fraqueza muscular são as queixas mais frequentes, segundo a revista médica britânica “The Lancet”. 
Há novos dados.

Os sintomas provocados pela Covid-19 podem prolongar-se até seis meses, revela um novo estudo, publicado esta sexta-feira, 8 de janeiro, na revista médica britânica “The Lancet”. 

A investigação contou com uma amostra de 1.733 pessoas que foram hospitalizadas com a doença em Wuhan — onde o novo coronavírus teve origem —, na China, tendo sido a análise entre janeiro e maio do ano passado. Os doentes, que tinham em média 57 anos, tiveram acompanhamento após a alta hospitalar, que durou em média seis meses.

Cerca de 76 por cento dos doentes manifestaram ter pelo menos um sintoma comum da Covid-19 passados seis meses sobre a alta hospitalar. A fadiga ou a fraqueza muscular (62,7 por cento), dificuldade em dormir (26,4 por cento) e ansiedade ou depressão (23 por cento) foram os mais mencionados.

“A nossa análise indica que a maioria dos pacientes continua a viver com pelo menos alguns dos efeitos do vírus após a alta do hospital e destaca a necessidade de cuidados pós-alta”, disse, citado pela “NBC News”, Bin Cao, autor do estudo e vice-diretor do Centro de Doenças Respiratórias.

O estudo concluiu também que os níveis de anticorpos neutralizadores caíram 52,5 por  cento ao fim de seis meses nos 94 doentes cuja resposta imunitária tinha sido testada no pico da infeção, “levantando preocupações sobre a possibilidade de serem reinfetados”.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT