Saúde

Estudo revela que beber mais de 6 cafés por dia aumenta o risco de demência em 53%

Investigadores da Universidade do Sul da Austrália referem ainda que o consumo excessivo pode aumentar a probabilidade de AVC.
Atenção às quantidades.

Quando o tema é o consumo de café, o que não falta são estudos com todo o tipo de resultados. O mais recente foi elaborado por investigadores da Universidade do Sul da Austrália e aponta para um aumento muito significativo do risco de desenvolver demência por parte de quem exagera nas quantidades diárias. 

Publicado no site News Medical Life Sciences, o estudo apresenta uma análise dos registos médicos de mais de 17 mil voluntários. Com base nas informações recolhidas, os investigadores concluíram que os indivíduos que consumiam sete ou mais chávenas de café por dia tinham uma probabilidade de vir a sofrer de demência que era 53 por cento superior aos que não consumiam tanto café.

“Tendo em conta todas as variáveis possíveis, descobrimos através da análise de múltiplas evidências que o consumo excessivo de café estava significativamente associado a uma redução notória no volume cerebral”, explica Kitty Pham, neurocientista e responsável pelo estudo. 

“Ou seja, beber mais de seis chávenas de café por dia pode colocá-lo em risco de doenças cerebrais, como demência e AVC’s”, alerta o cientista. 

A Organização Mundial de Saúde estima que, em todo o mundo, haja mais de 50 milhões de pessoas com demência.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT