Saúde

EUA declaram surto de varíola dos macacos como emergência nacional de saúde pública

Nova Iorque, Califórnia e Illinois são as regiões com maior número de casos de infeção pelo vírus Monkeypox.
O vírus continua a espalhar-se.

O governo dos Estados Unidos da América declarou na passada quinta-feira, 8 de agosto, emergência sanitária nacional devido à dimensão que o surto de varíola dos macacos atingiu no país. A decisão foi tomada depois de se terem registado milhares de contágios, que até ao momento ainda não causaram mortes.

“Estamos preparados para levar a nossa resposta para o nível seguinte”, disse o secretário de Saúde, Xavier Becerra, durante um encontro virtual com jornalistas. De acordo com a “BBC”, esta declaração vai permitir às agências nacionais aceder a fundos de emergência e facilitar a administração de vacinas e tratamentos da doença.

Nos EUA já foram registados mais de 6.500 contágios, 4.600 deles na semana passada. Um quarto destes casos surgiram em Nova Iorqu, que declarou o seu próprio estado de emergência em relação à doença há duas semanas. Depois deste, na lista de número de casos aparece Califórnia e Illinois, que fizeram a mesma declaração no início do mês de agosto.

Esta medida surge depois da Organização Mundial da Saúde ter emitido, a 23 de julho, o nível mais elevado de alerta para tentar conter o surto de Monkeypox, que já afetou quase 17 mil pessoas em 74 países.

O número de casos confirmados em Portugal de infeção pelo vírus da varíola dos macacos subiu para 710, sendo que, desses, 77 foram identificados na última semana. A maior parte dos pacientes foram identificados na região de Lisboa e Vale do Tejo, mas também existem no norte, centro, Alentejo e Algarve. A maior parte dos infetados tem entre os 30 e 39 anos e são do sexo masculino, embora já tenham sido confirmados quatro casos do sexo feminino.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT