Saúde

EUA iniciam um dos maiores ensaios do mundo para testar vacina contra a Covid-19

A empresa de biotecnologia Moderna, em colaboração com o governo, vai testar 30 mil voluntários.
Há esperança.

O vírus continua a circular e o mundo aguarda pelo dia em que é confirmada a existência de uma vacina capaz de combater a Covid-19 — e já estivemos mais longe. Neste momento, existem, pelo menos, três vacinas na terceira fase de testes. Os Estados Unidos, por  exemplo, inicia agora um dos maiores ensaios do mundo.

Os testes à vacina experimental começaram esta segunda-feira, 27 de julho, e vão contar com 30 mil voluntários para testar a sua eficácia, explica a “NBC News”. O ensaio está a ser conduzido pela empresa de biotecnologia Moderna, em colaboração com o governo americano.

Metade dos participantes receberá duas doses da vacina com 28 dias de intervalo. A outra metade leva uma injeção de placebo para que possa ser feita uma avaliação estatística da eficácia da vacina. Nem os voluntários nem os médicos que administram a vacina terão qualquer informação sobre quem recebe o placebo e quem recebe a vacina.

“Precisamos urgentemente de uma vacina preventiva segura e eficaz para controlar essa pandemia”, disse o epidemiologista Anthony Fauci, diretor do Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas (NIAID), que também está a ajudar no ensaio, citado pela mesma publicação.

Para Fauci, é um recorde mundial podermos passar da sequenciação do vírus SARS-CoV-2 para a fase três de uma vacina num tão curto espaço de tempo. “Nunca foi feito antes”, garantiu, acrescentando que este processo, que levou apenas cerca de seis meses, não comprometeu o rigor científico nem a segurança dos ensaios.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

NiTfm

AGENDA NiT