Saúde

Existem 477 surtos ativos nas escolas portuguesas

Eram 23 no início de outubro. Hoje multiplicaram-se por 20, mas governo não pondera antecipar férias de Natal.

Após vária semanas sem atualização do número de surtos ativos de Covid-19 nas escolas portuguesas, o Secretário de Estado de Saúde aproveitou a conferência de imprensa desta sexta-feira, 20 de novembro, para revelar o estado atual. Ao todo há atualmente 477 surtos ativos — 58 no Norte, 72 no Centro, 291 em Lisboa e Vale do Tejo, 29 no Alentejo e 27 no Algarve.

Eram apenas 23 há cerca de um mês e meio, ainda no início de outubro, o que significa que se verificam hoje 20 vezes mais surtos. Essa poderá também ser a explicação para o aumento de novos casos entre as faixas etárias mais jovens — as que mais têm crescido nas últimas semanas.

“Não me parece que as escolas sejam um foco de grande intensidade, até porque as autoridades de saúde têm feito bem o trabalho de segregação daquilo que são casos positivos, contactos de alto risco de baixo risco. As escolas só fecham de acordo com a análise desta estratificação”, explicou António Lacerda Sales, que se mostrou confiante apesar dos números.

Relativamente à possibilidade de antecipação das férias de Natal, para evitar a disseminação do vírus numa fase mais complicada, o Secretário de Estado afirmou que, a situação nas escolas “está a correr bem” e que “nada antecipa uma situação [de antecipação]”.

Desde 5 de novembro que o número de crianças infetadas até aos nove anos aumentou 66 por cento, a maior subida de qualquer faixa etária. Logo a seguir está a faixa dos 10 aos 19, com um crescimento de 63 por cento.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT