Saúde

Farmácias podem ajudar a acelerar processo de vacinação contra a Covid-19

É esta a convicção de Helder Mota Filipe, antigo presidente do Infarmed.
Podem ajudar.

As farmácias podem ter um papel importante a desempenhar na aceleração do processo de vacinação no nosso País. É esta a convicção do antigo presidente do Infarmed. Helder Mota Filipe disse à “Lusa”, citada pelo “Expresso”, que o mais importante neste momento é garantir a rápida vacinação do maior número de pessoas no menor espaço de tempo, pelo que não se poder descartar neste processo aquilo que é a capacidade das farmácias.

“É um aspeto importante. Não é de descartar, por princípio, e os farmacêuticos estarão com certeza preparados para entrar no processo”, afirma o ex-dirigente. Helder Mota Filipe fez ainda questão de sublinhar que “os farmacêuticos não fazem questão de estar envolvidos só por estarem envolvidos e, portanto, devem ser parte da solução”.

O antigo presidente do Infarmed apontou ainda o dedo à falta de informação sobre o processo de vacinação. “Sinto que, desde o princípio, há uma dificuldade, não digo de organização, mas de passar a mensagem sobre o que está a ser organizado e, portanto, é importante para a preparação das farmácias”.

“É preciso que os farmacêuticos saibam qual é o papel que lhes está destinado e quando e que isto não seja de um momento para o outro”, acrescentou.

Olhando para o aumento do número de casos registado nos últimos dias, o farmacêutico mostra-se preocupado: “a percentagem de doença grave é menor, mas se nós aumentarmos o número da população infetada, o número de casos de doença grave vai aumentar na mesma”.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT